Engenheiros e arquitetos protestam contra exclusão em projeto que cria gratificação

Ao Portal M!, a Semge informou que categoria já recebe, a depender da função que exerçam no município, "diversas gratificações específicas"

Por Bruno Brito
03/04/2024 às 17h16
  • Compartilhe
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os engenheiros e arquitetos que trabalham na Prefeitura de Salvador estão criticando a gestão municipal, pelo não envio à Câmara Municipal (CMS) do projeto de criação da Gratificação de Execução e Responsabilidade Técnica (GERT). O movimento gerou protesto da categoria, que alega que a Prefeitura "ignorou" os servidores e empurrou seu principal pleito para 2025. 

Na avaliação dos sindicatos que representam as categorias, a Prefeitura "não age com respeito para com este segmento". "O Sindicato dos Engenheiros e o dos Arquitetos protestam de forma veemente contra a postura da administração, que enviou projetos à Câmara Municipal às vésperas do limite do prazo para tal, por causa do ano eleitoral, deixando de fora a principal reivindicação das duas categorias", diz a nota. 

Conforme as entidades, o comportamento da gestão estaria se repetindo ano após ano, com a Prefeitura "dizendo que entende o pleito, que acha justo, se reunindo com as entidades para discutir pontos de um possível projeto, mas puxando o tapete dos engenheiros e arquitetos no final, na hora de mandar o PL para a Câmara. Caso não seja votada esta semana, a GERT só poderá ser apreciada em 2025". 

Por fim, a categoria também informa que vai à Câmara Municipal na tarde desta quarta (3), com o objetivo de "pressionar pela inclusão da GERT no PL que trata dos pleitos específicos dos servidores". "Vale ressaltar, o segmento sempre se colocou disposto ao diálogo para encontrar uma solução boa para os trabalhadores e para a cidade. A Gratificação proposta tem como base premiar a produtividade individual, o que se reverte em melhores serviços para a população", finaliza a nota.

Semge diz que profissionais já recebem gratificação 

Por meio de nota enviada ao Portal M!, a Secretaria Municipal de Gestão (Semge) informou que Engenheiros e Arquitetos já recebem, a depender da função que exerçam no município, "diversas gratificações específicas". Com isso, a pasta explicou que o pleito da Associação que os representam é no sentido de "substituir as atuais gratificações por uma nova, desenvolvida por eles". 

"Para que as negociações possam evoluir é preciso que análises técnicas sejam realizadas a fim de se verificar a viabilidade técnica da proposta, assim como o impacto orçamentário. A Semge continuará à disposição da categoria para evoluir no diálogo em busca do melhor encaminhamento", complementou o órgão em nota.

 

Leia também:

Políticos e secretários parabenizam governador pelo seu aniversário

Com investimento de R$ 18 milhões, Bruno Reis entrega urbanização de áreas livres nos entornos das estações Hiper e Cidadela do BRT

Bruno Reis pega ar e rebate críticas da oposição: "Tudo culpa da Prefeitura?"