Defesa de Robinho entra com segundo habeas corpus no STF

Ex-jogador foi condenado por estupro pela justiça da Itália

Por Redação
02/04/2024 às 17h30
  • Compartilhe
Foto: Divulgação/Santos FC
Foto: Divulgação/Santos FC

A defesa do ex-jogador Robinho entrou, nesta terça-feira (2), com um novo pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF). Robinho foi preso no dia 21 de março, em Santos, para dar início ao cumprimento da pena de nove anos definida pela Justiça da Itália, onde o ex-jogador foi condenado pelo envolvimento no estupro de uma mulher, ocorrido dentro de uma boate de Milão, em 2013. As informações são da Agência Brasil.

A condenação foi executada após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) homologar a sentença italiana contra Robinho e determinar a prisão imediata dele.

Para a defesa de Robinho, o ex-jogador deve aguardar em liberdade o julgamento do recurso protocolado para anular a decisão do STJ.

"O regramento não autoriza a transferência da execução da pena, versando tão somente acerca da possibilidade do nacional ser julgado em seu país de origem, em homenagem ao princípio da extraterritorialidade da lei penal", argumentaram os advogados.

No mês passado, o ministro Luiz Fux, do Supremo, negou o primeiro habeas corpus protocolado pela defesa para evitar a prisão.

Robinho está preso no complexo penitenciário de Tremembé, conhecida como a "penitenciária dos famosos". Entre os detentos do local está Alexandre Nardoni, Cristian Cravinhos, Gil Rugai, o ex-médico Roger Abdelmassih entre outros.

 

Leia também:

Robinho é preso no litoral de São Paulo pela Polícia Federal

STJ forma maioria para Robinho cumprir pena no Brasil

Robinho fala sobre condenação por estupro coletivo e diz ter provas sobre inocência