Salvador teve redução de 63% do número de casos de Aedes aegypti

De acordo com levantamento da SMS, de 5 a 11 de fevereiro, foram 322 casos notificados, contra 872 no mesmo período do ano passado

Por Redação
13/02/2024 às 08h00
  • Compartilhe
Foto: Divulgação/SMS
Foto: Divulgação/SMS

Salvador vem apresentando uma queda nos números de casos suspeitos de dengue quando comparado ao ano anterior e com outras cidades brasileiras. De acordo com o levantamento da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), houve uma redução de cerca de 63%, no boletim da semana epidemiológica de 5 a 11 de fevereiro. Neste período, foram 322 casos notificados, contra 872 no mesmo período do ano passado.

Para garantir que os foliões soteropolitanos, baianos e turistas curtam o Carnaval de forma segura no que tange às doenças urbanas, a SMS, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), intensifica as ações de controle e prevenção contra o mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, zika e chikungunya. Mesmo com os festejos, agentes de endemias seguem realizando atividades de inspeção e aplicação de inseticidas em bairros estratégicos.

"Os dados positivos são fruto do investimento em tempo, recursos e ações que dedicamos e executamos intensivamente ao logo do ano. Com esse trabalho, estamos na contramão de algumas capitais do país que decretaram situação de emergência pública por conta da dengue", declara a gestora.

No entanto, Ana Paula ressalta que a pasta continua em alerta e empenhada para garantir uma Salvador livre das arboviroses. "E contamos muito com a vigilância da população, uma vez que 80% dos criadouros do mosquito Aedes aegypti estão dentro das próprias residências", pontua.

 

Leia também:

Ministério da Saúde diz que país pode ter 4,2 milhões de casos de dengue em 2024 

Consulta pública da Anvisa sobre cigarros eletrônicos acaba nesta sexta 

Bahia recebe as primeiras doses da vacina contra dengue