Lula diz que fará, a cada ano, reajuste na tabela do IR até que isenção alcance R$ 5 mil

"Estou definindo que o rico tem que ir para o Imposto de Renda e que o pobre tem que ir para o orçamento da União", declarou

Por Estadão Conteúdo
09/02/2024 às 23h30
  • Compartilhe
Foto: Reprodução/InvestNews
Foto: Reprodução/InvestNews

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reforçou a promessa de que, até o final de seu mandato, determinará que as pessoas que ganham até R$ 5 mil sejam isentas do Imposto de Renda. De acordo com ele, o governo fará reajustes na tabela todos os anos até 2026.

"Fiz uma medida provisória garantindo que quem ganha até dois salários mínimos não pague imposto de renda. Vamos, a cada ano, fazer até chegar a R$ 5 mil", disse Lula, em entrevista à Rádio Itatiaia, de Minas Gerais, nesta semana. "Estou definindo que o rico tem que ir para o Imposto de Renda e que o pobre tem que ir para o orçamento da União."

Na última terça-feira (6), o governo federal determinou um novo aumento da faixa de isenção da tabela de cobrança do Imposto de Renda. A isenção passará a valer para pessoas físicas com remuneração mensal de até R$ 2.824, valor que corresponde a dois salários mínimos.

Com o novo valor, ficarão livres de recolher o imposto na fonte cerca de 15,8 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Fazenda.

A pasta estima que o ajuste resultará em redução de receitas de R$ 3,03 bilhões em 2024, R$ 3,53 bilhões em 2025, e R$ 3,77 bilhões em 2026.

 

Leia também:

Receita passará 'pente-fino' em benefícios fiscais