Reconhecimento facial ultrapassa marca de 1.200 prisões na Bahia

Com quatro capturas na capital, nas últimas horas, lista de procurados atinge 1.204 localizados

Por Redação
03/12/2023 às 23h00
  • Compartilhe
Foto: Vitor Barreto
Foto: Vitor Barreto

Com os flagrantes nas últimas 48 horas, o sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia atingiu a importante marca de 1.204 foragidos da Justiça capturados.

Neste fim de semana, por exemplo, quatro homens foram conduzidos para a Polinter, nos Barris, onde tiveram os mandados de prisão expedidos pelas 2ª Vara Cível de Estância (SE), 2ª Vara de Tóxicos de Salvador, 5ª e 6ª Varas de Família da capital baiana, cumpridos.

Nas ações com a ajuda do sistema, foram encontrados em diferentes pontos da capital baiana, procurados por tráfico de drogas, associação criminosa e não pagamento de pensão alimentícia.

As ocorrências tiveram o apoio de equipes das 2ª, 14ª e 19ª Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPMs/Barbalho, Lobato e Paripe), além do Batalhão de Policiamento de Prevenção a Furtos e Roubos à Coletivos (Gêmeos).

Só em 2023, 629 foragidos foram capturados com o auxílio do sistema tecnológico da SSP, que está em fase de expansão para 81 municípios baianos.

Destes criminosos, 31% são procurados pela prática de roubo, seguido de homicídio com 21%, e tráfico de drogas com 18%. Entre as cidades com maiores capturas, vem em primeiro lugar, Salvador, seguida de Simões Filho e Lauro de Freitas, na Região Metropolitana (RMS), em segundo e terceiro lugares, respectivamente. 

Completam a lista, procurados por feminicídio, estelionato, extorsão mediante sequestro, porte ilegal de arma de fogo, organização criminosa, assédio sexual, associação para o tráfico, furto, Lei Maria da Penha e lesão corporal.

 

Leia também:

Rondesp prende líder de facção suspeito de ser autor de ataques no Calabar