Pedro Tourinho faz alerta sobre sobre morte de fã de Taylor Swift e cobra plano de contingência para grandes eventos

Segundo o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, as produções devem se adequar à nova realidade

Por Redação
18/11/2023 às 17h07
  • Compartilhe
Foto: Reprodução/Redes sociais
Foto: Reprodução/Redes sociais

O secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Pedro Tourinho, usou as redes sociais para comentar sobre a morte da jovem Ana Benevides Machado, de 23 anos, que sofreu uma parada cardiorrespiratória após passar mal no show da cantora norte-americana Taylor Swift, na noite dessa sexta-feira (17), no Rio de Janeiro.

O responsável pelo setor de cultura na capital baiana descreveu o ocorrido como "a maior tragédia que poderia acontecer para um produtor de eventos ou um artista". Segundo ele, o aquecimento global está em vigor e, diante das mudanças que o planeta está sofrendo, se alteram também os cuidados que devem ser tomados.

"Temos de ser mais pragmáticos. Se houvesse uma nevasca o show teria sido cancelado, assim como se a temperatura do espaço pudesse chegar a 60 graus, o evento teria de ser cancelado do mesmo jeito", escreveu na sua conta pessoal no Instagram.

"Ou garante-se um plano de contingência, algum tipo de climatização, distribuição de água, redução na lotação, fracionamento da arena em quadrados menores com lotação média garantida em cada área, ventiladores, ar-condicionados, áreas com sombra, banho de mangueira e caminhão pipa, como acontece em alguns carnavais, ou estamos sendo negligentes".

Segundo Tourinho, já que não há uma solução para impedir os desastres causados pela emergência climática, não se pode mais agir sem os devidos cuidados, como se essa não fosse uma realidade.

Leia também

Fã de Taylor Swift morre em show no Rio após passar mal dentro do estádio