Pular para o conteúdo
Início » PODCAST: Olívia definirá coordenação de campanha e quer atrair aliados para a vice

PODCAST: Olívia definirá coordenação de campanha e quer atrair aliados para a vice

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Em entrevista ao Podcast do M!, a deputada falou sobre possíveis alianças e os desafios para cidade 

A deputada estadual Olívia Santana, do PC do B, falou em entrevista ao editor- chefe do M!, Osvaldo Lyra, sobre os planos para sua pré-candidatura a prefeitura de Salvador. “Estamos com muita animação e alegria pela essa oportunidade do PC do B. Semana que vem vamos instalar a coordenação da campanha para de fato termos um programa a ser construído democraticamente pela cidade, que toque nos pontos de interesse da população, ouvindo as diversidades de opiniões”, declarou a parlamentar sem adiantar os nomes que farão essa coordenação, mas adiantando que “Geraldo Galindo, vice- presidente do PC do B vai fazer o acompanhamento desse processo”. 

Diálogo  

Uma possível composição com Niltinho do PP foi mencionada durante a entrevista “certamente é um dos nomes que vamos dialogar, respeito muito ele e estamos com a Berta aberta para o diálogo”. Sobre a estratégia do governador Rui Costa nesta eleição, Olívia Santana disse que “ele precisa falar o que pensa, já que tem entendemos que eles têm três candidatos que consideram e outros nomes vão surgir”

“Com relação à saída de Nelson Pelegrino deste cenário eleitoral modifica o jogo, ela comenta que” Tenho muito respeito a Nelson Pelegrino. Fui vice – candidata dele e foi justamente nessa eleição que tivemos a maior votação da esquerda. Temos uma trajetória. Então a não participação dele significa que é um cabo eleitoral que precisamos atrair, buscar apoio de alguma maneira. Ele é um grande político e é alguém que temos que buscar parcerias. ”

Candidatura negra

Segundo a deputada, a discussão de uma candidatura negra nunca foi tão forte em Salvador. “Não é possível uma cidade composta por 80% de negros que tem 470 anos e nunca uma pessoa uma negra foi eleita prefeita dessa cidade. O único prefeito que tivemos foi Edvaldo Brito, que foi indicado na época da ditadura. Nós somos parte da democracia e é legitimo que pessoas negras possam postular no palácio Tomé de Souza. Hoje temos essa questão que está na pauta. Fui a terceira mais votada do grupo de Rui e tenho certeza que tive voto de pessoas brancas. Então o racismo tem que ser tarefa de todo mundo que se respeita, que acredita que é possível vivermos em igualdade, que quer construir uma nova lógica nas questões sociais. E é com essa bandeira que vamos disputar a prefeitura, garantindo que uma mulher negra possa derrubar essa barreira, fazer história e chegar lá”

Desafios 
“Eu enxergo uma cidade mais integrada, mais inclusiva, tanto do ponto de vista geográfico, mas também do ponto de vista político com investimento em emprego e desenvolvimento local, que olhe para o povo com força produtiva e capacidade criativa de construir alternativas de desenvolvimento econômico para a cidade”, finalizou citando os desafios para Salvador no futuro.  

 

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)