Pular para o conteúdo
Início » Salvador sedia encontro mundial de fibras naturais

Salvador sedia encontro mundial de fibras naturais

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Evento será realizado entre os dias 26 e 30 de maio

A capital baiana será palco do Encontro Mundial de Fibras Naturais dos dias 26 a 30 de maio. Na ocasião, serão apresentadas as conclusões de estudos e projetos que permitam que as fibras naturais se integrem efetivamente no mercado adaptado à mitigação das mudanças climáticas, durante a reunião conjunta dos Grupos Intergovernamentais de Fibras Naturais da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), da Organização Internacional de Fibras Naturais (International Natural Fibers Organization – INFO) e da Câmara Setorial de  Fibras Naturais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (CSFN/MAPA).

O encontro em Salvador está sendo organizado pela CSFN/MAPA – e pelas demais entidades privadas ligadas ao setor – que cuida da cadeia de fibras naturais do Brasil (sisal, juta, malva, coco, piaçava, bambu, seda e cânhamo). Estão sendo esperados os membros da INFO e os delegados dos países membros dos Grupos Intergovernamentais da FAO. As reuniões são fechadas para os membros de cada grupo, porém os interessados terão a oportunidade de conhecer o resumo das reuniões e os encaminhamentos.

Esses grupos de fibras naturais da FAO – o mais importante fórum de debates e formulação de políticas públicas para as fibras – são formados pelos principais países que produzem e consomem fibras naturais como juta, abacá, coco, kenaf e sisal – conhecidas como JACKS.

De acordo com Wilson Andrade, presidente da INFO, da CSFN e do Sindicato das Indústrias de Fibras Vegetais do Estado da Bahia (Sindifibras/Fieb), evanto vai discutir temas importantes para o setor incluindo o desenvolvimento de novos bioprodutos e o acesso às compensações ambientais tais como pagamento por serviços ambientais e crédito de carbono.

“O Brasil é importante player no conjunto das fibras naturais, cuja produção anual é significativa e gera renda e emprego para mais de dois milhões de pessoas em regiões menos desenvolvidas e sem outras alternativas econômicas. Daí o nosso interesse que essas discussões ocorram no Brasil quando poderemos mostrar ao mundo as nossas vantagens e possibilidades de receber os incentivos, tecnologias e recursos que estão sendo destinados à evolução do novo mundo verde que visa o equilíbrio de geração e absorção de carbono. Poderemos então divulgar nosso interesse em atrair investimento, tecnologias, financiamentos favorecidos, além de podermos receber pagamentos por serviços ambientais e acesso ao mercado mundial de carbono”, acrescenta.

Leia também:

Shopping tem ponto de coleta de rações para cães e gatos

CDL Salvador e Sebrae realiza projeto para micro e pequenas empresas nesta quinta-feira

Desenrola MEI para micro e pequenas empresas começa nesta segunda-feira

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)