header1_bg
1__BANNER_728x90
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_CAPITAL_728x90___SAO_JOAO_2024
BANNER_728x90___BRT_LAPA
BANNER_728x90___E_LAURO__E_TRABALHO
1__BANNER_728x90
Pular para o conteúdo
Início » O empresário não é algoz do meio ambiente, diz Isabela Suarez no II Congresso de Sustentabilidade

O empresário não é algoz do meio ambiente, diz Isabela Suarez no II Congresso de Sustentabilidade

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Declaração foi dada na abertura do Congresso Brasileiro de Direito e Sustentabilidade, que acontece, até esta sexta-feira, em Salvador

A vice-presidente de Sustentabilidade da Associação Comercial da Bahia (ACB), Isabela Suarez, afirmou, na manhã desta quinta-feira (16), que o “empresário não é algoz do meio ambiente”. A declaração foi dada na abertura do Congresso Brasileiro de Direito e Sustentabilidade, que acontece, até esta sexta-feira (17), no Wish Hotel da Bahia, em Salvador.

Segundo a advogada, esse evento, que está em sua segunda edição, “é talvez o único que acontece no momento do Brasil que tem a capacidade de enfrentar a pauta de maneira bilateral”. Em entrevista ao editor-chefe do Portal M!, Osvaldo Lyra, Isabela ressaltou que os empresários, assim como os produtores rurais, também querem ajudar e discutir o tema, mas “para isso o ambiente precisa ser convidativo, caso contrário, a atividade empresarial se torna inexistente” e “sem economia não existe sustentabilidade”.

“Digo bilateral porque, até então, os temas ambientais só eram discutidos a partir de um segmento da sociedade civil. O empresário veio para ficar, veio para discutir também, obviamente que veio para dialogar junto. Porque sustentabilidade é um tema que é de interesse de todos, então todo mundo tem que estar de mãos dadas nessa conversa, mas a gente sentia, digamos assim, um alijamento quando se tratavam desses temas e das discussões mais sensíveis”, ponderou Isabela que coordena o evento ao lado do presidente do Instituto Brasileiro de Direito e Sustentabilidade (Ibrades), Georges Humbert.

De acordo com Isabela, a presença dos empresários no congresso é uma demonstração de que querem e podem contribuir, mas para isso alguns gargalos precisam ser superados. “É exatamente isso que a gente pretende fazer aqui hoje, falar sobre os gargalos e apresentar soluções. Então, na minha opinião, acho que vai ser um sucesso absoluto”.

Com o tema A equação do desenvolvimento, da preservação e da segurança jurídica, o evento vai reunir nomes de destaque nacional para debater sobre temas que afetam o dia-a-dia do desenvolvimento do país, gargalos jurídicos e soluções sustentáveis. Serão dez painéis e quatro conferências magnas, compostos por autoridades dos Três Poderes, membros da comunidade científica, empresários, produtores rurais, advogados, membros do Ministério Público e representantes da sociedade civil.

“Uma satisfação enorme, principalmente, porque isso acontece num momento muito especial da história da Associação Comercial da Bahia, que batalha para retomar o protagonismo. Queria agradecer a confiança do presidente Paulo [Cavalcanti] em ter delegado a minha responsabilidade de fazer isso no que toca as pautas ambientais. Sem dúvida nenhuma, setores da sociedade que vieram para ficar, de uma vez por todas, no nosso evento, como é o caso dos empresários do setor da energia e também dos produtores rurais, que foram fundamentais para que esse evento fosse viabilizado. A expectativa é a melhor possível, a gente tende a consolidar o sucesso que foi a primeira edição, mas dessa vez com um alcance maior”, ressaltou a advogada ao Portal M!.

Confira entrevista:

Leia também:

Congresso Brasileiro de Direito e Sustentabilidade acontece em Salvador

Jerônimo desembarca em Berlim, última agenda da missão internacional na Europa

Moura Dubeux lança Rivê no Rio Vermelho e prevê investimento de R$1 bi em Salvador até dezembro

Marcações:

Política