Pular para o conteúdo
Início » Professores da rede estadual rejeitam reajuste de 5,69% e paralisam atividades por 48 horas

Professores da rede estadual rejeitam reajuste de 5,69% e paralisam atividades por 48 horas

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Na manhã desta segunda-feira (29), uma manifestação está sendo realizada em frente a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador

Os professores da rede estadual de ensino paralisam as atividades nesta segunda-feira (29) e terça-feira (30) em todo Estado, após uma assembleia realizada na última quinta-feira (25). A mobilização é uma resposta à proposta oferecida pelo Governo do Estado diante das reivindicações da categoria.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), os professores exigem a reformulação do plano de carreira, e rejeitam a oferta de reajuste salarial de 5,69%, com pagamento fracionado.

“Sem uma proposta digna, a mobilização vai continuar!”, destacou Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia.

Na manhã desta segunda-feira (29), uma manifestação está sendo realizada em frente a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. A atividade será em conjunto com a Federação de Entidades de Servidores Públicos do Estado (Fespeba), que inclui, além da APLB, o Sindsaúde, Sinpojud, Sindpoc, Sindsefaz, Sinspeb, Sintest e o Sincontas.

Em nota enviada ao Portal M!, a Secretaria da Educação do Estado (SEC), informou, ter um dialógo aberto e respeitoso com a APLB Sindicato, e reitera que respeita o direito à livre manifestação dos professores. Ainda em nota, a pasta estadual disse que continua aberta ao processo de escuta e conversa com a categoria.

No interior do estado, as manifestações serão nos Núcleos Territoriais de Educação (NTEs) de cada região. Confira abaixo localidades que aderiram às paralisações nos dias 29 e 30:

Recôncavo baiano

Leste

Serrana

Nordeste

Sudoeste

Litoral Norte

Oeste 

São Francisco 

Cacaueira

Sul

Metropolitana

Diamantina Sul

Centro Oeste

Noroeste

Sertão

Sisaleira

Norte 

Diamantina Norte

Chapada do Oeste

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)