Pular para o conteúdo
Início » Porto da Barra vai ganhar novo centro de comercialização de artesanato

Porto da Barra vai ganhar novo centro de comercialização de artesanato

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)
É no Largo do Porto da Barra que estará localizado o novo centro de comercialização do artesanato baiano. A inauguração será na próxima terça-feira, 10, às 16h30. O local, que é conhecido como um dos principais pontos turísticos de Salvador, também vai abrigar os diversos trabalhos de artesãos baianos, que refletem a diversidade cultural do Estado.O novo centro de comercialização faz parte do Programa Artesanato da Bahia, realizado pelo Governo, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e pela Associação Fábrica Cultural. Os 27 territórios de identidades da Bahia estarão representados no espaço, após previamente selecionados de acordo com a relevância cultural, técnica e representatividade estadual. Os artesanatos sofisticados, produzidos com técnicas modernas e tradicionais poderão ser encontrados no antigo casarão. São produtos criados em todas as regiões do estado, como bordados, carpintaria, cerâmica, cestaria, costura, papietagem, renda, tapeçaria, tecelagem, entre outros. Os trabalhos dos Mestres Artesãos do Estado e do Selo Bahia Feita à Mão também estarão à venda no Centro de Comercialização. São produtos atraentes, diferenciados e de qualidade, criados para atender turistas e os próprios baianos que buscam objetos para presentes, decoração, moda e acessórios. “A abertura do Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia marcará o início de um novo momento para o setor no estado. Além da visibilidade para artesãs e artesãos, num dos pontos turísticos mais importantes da capital, o espaço traz para o público a possibilidade de conhecer trabalhos inovadores, técnicas transmitidas através de gerações e produtos que tem a identidade da Bahia em toda a sua diversidade. É um primeiro passo para o fortalecimento do setor artesanal baiano”, comenta Teresa Carvalho, diretora do programa.De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, o programa prevê outras ações de apoio à comercialização do segmento. “Estão previstas ainda a abertura de duas lojas físicas, a promoção de feiras, eventos e rodadas de negócios, parcerias e novas estratégias, envolvendo setores como turismo, arquitetura e decoração. Além disso, o desenvolvimento de um portal colocará o comprador em contato direto com os artesãos do estado”, afirma.   Tatiana Ribeiro

É no Largo do Porto da Barra que estará localizado o novo centro de comercialização do artesanato baiano. A inauguração será na próxima terça-feira, 10, às 16h30. O local, que é conhecido como um dos principais pontos turísticos de Salvador, também vai abrigar os diversos trabalhos de artesãos baianos, que refletem a diversidade cultural do Estado.
O novo centro de comercialização faz parte do Programa Artesanato da Bahia, realizado pelo Governo, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e pela Associação Fábrica Cultural. Os 27 territórios de identidades da Bahia estarão representados no espaço, após previamente selecionados de acordo com a relevância cultural, técnica e representatividade estadual. 
Os artesanatos sofisticados, produzidos com técnicas modernas e tradicionais poderão ser encontrados no antigo casarão. São produtos criados em todas as regiões do estado, como bordados, carpintaria, cerâmica, cestaria, costura, papietagem, renda, tapeçaria, tecelagem, entre outros.

Os trabalhos dos Mestres Artesãos do Estado e do Selo Bahia Feita à Mão também estarão à venda no Centro de Comercialização. São produtos atraentes, diferenciados e de qualidade, criados para atender turistas e os próprios baianos que buscam objetos para presentes, decoração, moda e acessórios. 
“A abertura do Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia marcará o início de um novo momento para o setor no estado. Além da visibilidade para artesãs e artesãos, num dos pontos turísticos mais importantes da capital, o espaço traz para o público a possibilidade de conhecer trabalhos inovadores, técnicas transmitidas através de gerações e produtos que tem a identidade da Bahia em toda a sua diversidade. É um primeiro passo para o fortalecimento do setor artesanal baiano”, comenta Teresa Carvalho, diretora do programa.
De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, o programa prevê outras ações de apoio à comercialização do segmento. “Estão previstas ainda a abertura de duas lojas físicas, a promoção de feiras, eventos e rodadas de negócios, parcerias e novas estratégias, envolvendo setores como turismo, arquitetura e decoração. Além disso, o desenvolvimento de um portal colocará o comprador em contato direto com os artesãos do estado”, afirma.

 

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)