Pular para o conteúdo
Início » Padroeiro de Salvador, São Francisco Xavier é homenageado com missa

Padroeiro de Salvador, São Francisco Xavier é homenageado com missa

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Nesta sexta-feira completa 338 anos de consagração ao santo; celebração acontece na Catedral Basílica, no Centro Histórico 

Salvador comemora, nesta sexta-feira (10), 338 anos de consagração ao padroeiro da cidade, São Francisco Xavier. Neste dia, o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, cardeal Dom Sergio da Rocha, presidirá a Missa Solene, às 9 horas, na Catedral Basílica do Santíssimo Salvador, no Centro Histórico (Praça Quinze de Novembro, s/n). Em artigo publicado recentemente, Dom Sergio reforçou que o dia 10 de maio deve ser “uma data mais valorizada e devidamente divulgada pela sua importância histórica para a cidade”, escreveu o Cardeal.

O presidente da Câmara de Municipal de Salvador, vereador Carlos Muniz (PSDB), também defende a importância histórica e religiosa desta data que marca a consagração ao santo. “Salvador comemora nesta sexta-feira exatos 338 anos de fé e devoção ao seu padroeiro, São Francisco Xavier, um missionário jesuíta que serve de modelo para todos os católicos. A Câmara de Salvador tem a honra de contribuir para a preservação dessa festa, que é um verdadeiro patrimônio cultural e religioso dos católicos soteropolitanos”, afirma.

São Francisco Xavier

No calendário litúrgico católico, a festa de São Francisco Xavier é celebrada no dia 3 de dezembro. Então, por que em Salvador essa festa ocorre no dia 10 de maio? Ainda nos tempos coloniais e do Brasil império, a cidade foi assolada, duas vezes, pela peste: uma em 1686, pela febre amarela, e a outra, pela cólera morbus, em 1855. Como São Francisco Xavier morrera de peste, os jesuítas sugeriram à população implorar a intercessão do santo. O atendimento foi imediato. A peste cessou logo. Houve então um movimento popular que atingiu as autoridades locais (na época, o chamado Senado da Câmara) e foi dirigido ao Papa de então um pedido para que fosse declarado São Francisco Xavier padroeiro de Salvador. 

Em bula solene, datada de 10 de maio, foi São Francisco Xavier proclamando padroeiro, quer dizer, protetor especial da capital da Bahia. Nessa época, o povo e as autoridades, em grande regojizo, com grandes manifestações públicas, se comprometeram a celebrar, a cada ano, no dia 10 de maio, esse valioso patrocínio do Santo Jesuíta, e realizar, à custa do erário da municipalidade, e sob sua égide, uma procissão e mais solenidades religiosas condizentes.

Vida de São Francisco Xavier

A Igreja que na sua essência é missionária, teve no século XV e XVI um grande impulso do Espírito Santo para evangelizar a América e o Oriente. São Francisco Xavier destacou-se com uma santidade que o levou a ousadia de fundar várias missões, a ponto de ser conhecido como “São Paulo do Oriente”. Francisco nasceu no castelo de Xavier, na Espanha, em 7 de abril de 1506, sofreu com a guerra, onde aprendeu a nobreza e a valentia. Aos 18 anos foi para Paris estudar, tornando-se doutor e professor.

Vaidoso e ambicioso, buscava a glória de si até conhecer Inácio de Loyola, com quem fez amizade e que sempre repetia ao novo amigo: “Francisco, que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se perder a sua alma?”. Com o tempo, e intercessão de Inácio, o coração de Francisco foi cedendo ao amor de Jesus, até que entrou no verdadeiro processo de conversão. O resultado se vê no fato de ter se tornado co-fundador da Companhia de Jesus.

Já como padre, e empenhado no caminho da santidade, Francisco Xavier foi designado por Inácio a ir em missão para o Oriente. Na Índia, fez frutuoso trabalho de evangelização que abrangeu todas as classes e idades, ao avançar para o Japão, submeteu-se em aprender a língua e os seus costumes, a fim de anunciar o Cristo encarnado. Na China, pôs-se a caminho, mas na Ilha de Sanchoan, em 3 de dezembro de 1552, frente à sua nova missão, veio a falecer por causa da forte febre e cansaço.

Esse grande santo missionário entrou no céu aos 46 anos, após ter percorrido grandes distâncias para anunciar o Evangelho, tanto assim que se colocássemos em uma linha suas viagens, daríamos três vezes a volta na Terra. Em 1927, o Papa Pio XI proclamou São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus como padroeiros das Missões de toda a Igreja.

 

Leia também:

Salvador tem redução de 13% no número de mortes no trânsito entre 2020 e 2023

Simm oferece 31 vagas de emprego e estágio nesta quinta-feira em Salvador

Bombeiros baianos seguem realizando buscas a desaparecidos no Rio Grande do Sul

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)