Pular para o conteúdo
Início » Operação já alcançou 20 suspeitos de tráfico e homicídios em Salvador

Operação já alcançou 20 suspeitos de tráfico e homicídios em Salvador

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Armas, drogas e máquinas caça-níqueis foram apreendidas durante diligências em 15 bairros da capital baiana

A operação Hégira, deflagrada pelo Departamento de Repressão e Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (Draco) nesta quarta-feira (22), já alcançou 20 integrantes de um grupo criminoso investigado por tráfico de drogas e homicídios em Salvador. Ao todo, 80 mandados judiciais (37 de prisão e 53 de busca e apreensão) estão sendo cumpridos em 15 bairros na capital baiana.

Dos 20 mandados judiciais já cumpridos, sete foram feitos no sistema prisional. Um dos internos é apontado como líder do tráfico de drogas no Calabar. Dos 13 criminosos localizados em diferentes bairros, cinco eram monitorados por tornozeleira eletrônica. Armas, drogas e máquinas caça-níqueis foram apreendidas durante diligências.

Duas pessoas que estavam com mandados de prisão temporária em aberto também foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas. Augusto César dos Santos Barbosa, conhecido como ‘China’ e apontado como uma das lideranças do tráfico em Salvador, foi localizado em um imóvel na Barra. Ele resistiu à prisão e morreu após confronto com a polícia.

‘China’ respondia a quatro homicídios, sendo três como mandante e um como executor. Ele também é tutor do pitbull que atacou dois cães na Barra e usava o animal para amedrontar moradores e comerciantes do bairro.

Outros integrantes da organização criminosa, liderada por internos do sistema penitenciário da Bahia e que fazem parte de um grupo de São Paulo, estão sendo procurados. Eles estavam sendo investigados há 22 meses. Além dos mandados de prisão, a Justiça também decretou o bloqueio de contas bancárias e congelamento de ativos financeiros dos investigados.

As investigações realizadas pelo Draco também apontaram a atuação do grupo em crimes contra o patrimônio, praticados na orla de Salvador e alguns deles durante o Carnaval deste ano. As vítimas eram turistas ou moradores de bairros nobres. Equipes dos departamentos Especializado de Investigações Criminais (Deic), de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Polícia Metropolitana (Depom), Especializado de Investigação e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core) e de Polícia Técnica (DPT), além da da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) estão em campo participando da operação.

 

Leia também:

Polícia Civil deflagra operação contra tráfico e homicídios em 15 bairros de Salvador

Líder de uma das maiores facções criminosas do país é preso em Porto Seguro

Em ação conjunta, PF deflagra operação em combate à venda ilegal de armas e munições

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)