Pular para o conteúdo
Início » Governo e Arquidiocese firmam parceria para conservar patrimônio histórico da Bahia

Governo e Arquidiocese firmam parceria para conservar patrimônio histórico da Bahia

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

O projeto baiano de Reabilitação, Patrimônio e Turismo, nos mesmos moldes do Programa “Revive” de Portugal, ganhou um reforço

 

O Governo do Estado e a Arquidiocese de São Salvador assinaram um protocolo de intenções, nesta segunda-feira (02), para  identificar imóveis históricos da igreja católica que possam integrar o Revive Bahia e criar uma rota turística, cultural e religiosa. A parceria dentro do projeto baiano de Reabilitação, Patrimônio e Turismo ‘Revive’, foi firmada em visita ao Convento da Lapa. Ela também visa apoiar a criação de um Centro de Restauro e Conservação, com capacitação de jovens restauradores. 

Segundo o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, a ideia é fomentar o desenvolvimento de uma cultura preventiva de manutenção e conservação do patrimônio histórico baiano, integrando também turismo e cultura. “Espero que o nosso Revive tenha o mesmo sucesso que o Revive de Portugal. Precisamos apostar na juventude, pois ela é responsável por reparar o que gerações mais antigas não fizeram pela preservação do patrimônio histórico baiano”, afirma.

Para Dom Murilo Krieger, Salvador tem uma riqueza religiosa, cultural e gastronômica que a cidade não conhece. “Aqui é a história. Temos que criar uma mentalidade de preservação e valorização do nosso patrimônio. Precisamos para isso unir igreja, governo e iniciativa privada”.
Na ocasião, o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, destacou o funcionamento do projeto Revive em Portugal, que hoje se tornou referência de sucesso no Turismo do país europeu. “Nossa ideia é colocarmos em prática esse exemplo,  que é pegar os sítios históricos abandonados ou subutilizados e transformá-los em equipamentos turísticos, considerando que o segmento é uma forma rápida de gerar emprego e renda e cabe a nós viabilizarmos essas estruturas para que, de fato, a iniciativa privada possa tocar esses projetos”, diz.

A Secretaria de Cultura, via Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), também celebra essa parceria para cuidar do patrimônio existente nas igrejas e conventos baianos. Para a secretária de Cultura da Bahia, Arany Santana, a ação é importantíssima, “essa iniciativa de envolver a juventude numa ação de educação dentro destes locais que são as igrejas e conventos que pulsam a cultura,  que contam a nossa história”, ressalta.

Segundo o diretor geral do Ipac, João Carlos de Oliveira, ter a Arquidiocese de Salvador como parceira desse projeto gerará grandes frutos: “A finalidade principal é, de forma inteligente, identificarmos quais são os patrimônios que estão subutilizados ou em risco, para que possamos ter uma agenda propositiva para renovar o uso e fazer uma dinâmica adequada”.

 

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)