Pular para o conteúdo
Início » FPI-BA investiga danos após rompimento de barragem em São Desidério

FPI-BA investiga danos após rompimento de barragem em São Desidério

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)
Integrantes da operação foram ao local e ouviram moradores para diagnosticar riscos

A Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco realizou, uma operação especial após denúncias e solicitações do promotor regional Ambiental de Barreiras, Eduardo Bittencourt, relacionadas ao rompimento de uma barragem no município de São Desidério, no oeste da Bahia.

A equipe de Barragens se deslocou de Ibotirama, onde acontece a 49ª etapa da FPI, para investigar os danos relatados pelos moradores, em decorrência de um incidente nas obras da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Santa Luzia, localizada no Rio Grande.

Como consequência do rompimento, o abastecimento de água foi suspenso na região afetada.

A equipe de Barragens da FPI foi acompanhada por técnicos do Consórcio Intermunicipal do Oeste da Bahia (Consid) e por moradores. De acordo com a pescadora Elaine Santos, o incidente ocorreu no último dia 11, mas o medo acompanha a comunidade desde o início das obras.

“Nós, que somos nativos e conhecemos cada palmo desse rio, não queremos que façam a construção. Sabemos que, se continuar, vai ter gente no caixão de imediato, pois não tem segurança alguma”, relata.

Até o momento, as obras foram embargadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). O coordenador da equipe Barragem e também coordenador adjunto da Defesa Civil do Estado, Osny Bomfim explica que “após avaliação, ficou identificado que o problema na estrutura da obra é grave”.

A operação envolveu profissionais da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-BA), Conselho Regional dos Técnicos Industriais da Bahia (CRT-BA), Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF) e Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (CERB). Nos próximos dias, as barragens de água em Ibotirama, Paratinga, Oliveira dos Brejinhos, Ipupiara, Muquém do São Francisco, Brotas de Macaúbas serão fiscalizadas e realizados diagnósticos da situação.

Leia também:

Salvador inicia implantação do primeiro viveiro de coqueiros da cidade

Enchente volta a avançar e atinge novas áreas de Porto Alegre

Deixe um comentário

Divulgação
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)