header1_bg
1__BANNER_728x90
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_CAPITAL_728x90___SAO_JOAO_2024
BANNER_728x90___BRT_LAPA
BANNER_728x90___E_LAURO__E_TRABALHO
1__BANNER_728x90
Pular para o conteúdo
Início » Atualização do Google Maps mostra as enchentes do Rio Grande do Sul

Atualização do Google Maps mostra as enchentes do Rio Grande do Sul

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Em Porto Alegre, a prefeitura estima que, ao menos, 157,7 mil foram diretamente afetados pelas enchentes

A última atualização das imagens de satélite do Google Maps mostra o alcance das enchentes em Porto Alegre. Com a inundação do Lago Guaíba, bairros inteiros da capital gaúcha ficaram debaixo d’água. Durante praticamente todo o mês de maio, o Guaíba, ficou com o nível acima da cota de inundação (3,6 metros). Na estação da Usina do Gasômetro, no centro, a medição atingiu a marca de 5,33 metros e só saiu do nível de alerta nesta sexta-feira (7).

A região, que concentra grande número de repartições públicas, foi uma das mais atingidas. Nas imagens, a Câmara Municipal, o Centro Administrativo Fernando Ferrari e edifícios do Poder Judiciário aparecem cercados pela enchente. A água também invadiu os estádios Beira-Rio e Arena do Grêmio, cobrindo completamente os gramados. Parques como Jaime Lerner e Harmonia, que ficam rentes à orla, ficaram na mesma situação.

A Prefeitura de Porto Alegre estima prejuízo de R$ 6 bilhões a R$ 8 bilhões para o município, entre arrecadação e reconstrução, sem contar o impacto privado. Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, mais de 2,3 milhões de pessoas foram afetadas pelas enchentes, enxurradas e deslizamentos em 476 dos 497 municípios gaúchos. Mais de 600 mil pessoas ficaram desalojadas ou desabrigadas.

Em Porto Alegre, a prefeitura estima que, ao menos, 157,7 mil foram diretamente afetados. O balanço aponta 39,4 mil edificações inundadas e impacto a 45,9 mil empresas. No ensino, 60 escolas públicas e 100 privadas foram atingidas, enquanto 31 espaços de saúde sofreram consequências diretas do desastre ambiental.

Leia também: 

Inscrições para o Enem 2024 terminam nesta sexta-feira

Política