Pular para o conteúdo
Início » 16ª edição do Comida di Buteco acontece em abril

16ª edição do Comida di Buteco acontece em abril

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Do próximo dia 5 até 5 de maio, 56 estabelecimentos  participam do maior e mais importante concurso do gênero do País

Com o mote ‘Somos Todos Buteco!’, a 16ª edição do Comida di Buteco será realizada de 5 de abril a 5 de maio, em Salvador. Este ano, estarão presentes 56 bares, distribuídos entre as regiões de Salvador e Lauro de Freitas – que estreia no concurso. 

Tendo a criatividade como guia, a organização lança aos participantes o desafio de trabalharem com uma temática livre na criação dos petiscos, deixando os ingredientes e a inovação por conta de cada um. Para aguçar o paladar de baianos e turistas que amam um bom buteco, os cozinheiros e cozinheiras devem colocar em ação toda a sua criatividade, identidade e originalidade.

Reconhecido como uma competição gastronômica que desenvolve a economia local, promove a geração de empregos e fortalece em todo País a transformação de vidas através da cozinha raiz, o evento deste ano terá pratos com valor fixo de R$ 35.

Superando expectativas há 16 anos, o CDB mais uma vez bate o próprio recorde de participantes na capital soteropolitana. Os 56 estabelecimentos que concorrem ao prêmio de melhor buteco, estão distribuídos em diversos bairros: Santo Antônio Além do Carmo, Resgate, Nazaré, Engenho Velho de Brotas, Pernambués, Armação, Itapuã, Stiep, Resgate, Barris, Federação, Stella Maris, Pituaçu, Trobogy, Baixa de Quintas, Jaguaribe, Cabula VI, Dois de Julho, Cajazeiras V, Pituba, Canabrava, Paripe, Capelinha, Vila Laura, Barra, Rio Vermelho, Cabula, Plataforma, São Caetano, além de Buraquinho e Centro, em Lauro de Freitas.

Segundo Max Rogers, coordenador regional do CDB, é extremamente gratificante ver o crescimento do concurso em Salvador. “As expectativas estão ainda mais altas para 2024, e o lema deste ano reitera mais uma vez esses espaços como protagonistas da sociabilidade brasileira, reafirmando a existência de uma ‘cultura de buteco’, que inclusive queremos implementar como uma data oficial no mês de abril”, conta.

Reforçando que a cultura raiz vive, o concurso vem para fortalecer a importância do negócio tão forte e representativo em todo o País.

Max explica que, durante os 30 dias, a mecânica do concurso acontece da seguinte maneira: “O público e um corpo de jurados visitam, votam e elegem o campeão, avaliando quatro categorias: petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida. O petisco leva 70% do peso da nota e as demais categorias, 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e dos jurados, 50%”.

O bar que alcançar a maior nota, ganha o título de vencedor da edição em nível local, e entra na competição nacional.

Sobre o concurso 

Funcionando como uma competição entre butecos, o concurso busca reconhecer o melhor entre as mais de 40 cidades brasileiras participantes, divididas em 25 circuitos, considerando pontos como petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida.

A cada ano é eleito o vencedor da cidade, que então participa da competição nacional, elegendo assim o melhor do País. Como forma de garantir a alta qualidade de produtos e atendimento entre os participantes, devido a votação do público e jurados, os últimos colocados são desclassificados para o ano seguinte gerando assim a oportunidade de outros estabelecimentos participarem.

Os bares são selecionados com um ano de antecedência. Para participar, os butecos – que são indicados pelo público -, são convidados de acordo com os critérios do concurso e participam gratuitamente, criando um petisco autoral, seguindo as regras do ano. 

Na segunda etapa, que ocorre em junho, uma nova comissão de jurados é escolhida para visitar os campeões em cada cidade. Neste momento, os vencedores recebem três jurados para a reavaliação das quatro categorias, e então é escolhido o melhor buteco do País, em uma festa realizada em São Paulo, em julho.

Sobre Comida Di Buteco

Nascido no ano 2000, na cidade de Belo Horizonte, o Comida di Buteco tem o objetivo de resgatar os butecos autênticos, aqueles que todo mundo tem no coração.

O primeiro concurso do gênero no País teve em 2023 um ano de recordes – foram mais de 10 milhões de pessoas impactadas diretamente nos butecos e R$ 300 milhões de impacto na cadeia produtiva. Também houve mais de 1 milhão de votos válidos em cédula de papel através das visitas e experiência nos bares, 160 milhões de impressões nas redes sociais e cerca de 10 milhões de pageviews no site.

Com o compromisso de ‘Transformar Vidas Através da Cozinha de Raiz – Buteco Extensão de Sua Casa’, o concurso tem como perfil de estabelecimentos selecionados apenas os negócios familiares, não contemplando redes nem franquias.

Ao longo das suas 24 edições, o Comida di Buteco cresceu e hoje é uma fonte de geração de empregos, impostos, incentivo ao turismo e abrangência de grandes parceiros, mídia, jornalismo e influenciadores. Em 2024, serão mais 1.100 butecos participantes em todo o Brasil, de Norte a Sul, com renovação, criatividade, muito sabor e histórias de família.

 

Leia também:

Festival Gastronômico Raízes de Porto Seguro celebra a brasilidade na edição 2024 

Jerônimo Rodrigues no interior baiano: entrega de obras e título 

Morre líder espírita André Luiz Peixinho, aos 73 anos 

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)