Pular para o conteúdo
Início » Caminhada e corrida vão encerrar o Março Amarelo em Salvador

Caminhada e corrida vão encerrar o Março Amarelo em Salvador

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Ação busca conscientizar a população sobre a endometriose

Com o objetivo de ampliar a conscientização sobre a endometriose, seus sintomas e tratamentos, o Movimento Brasileiro de Conscientização da Endometriose (MovEndo) realiza na orla do Jardim de Alah, no próximo sábado (30), a I Corrida e Caminhada MovEndo, alusiva à campanha Março Amarelo, com três e cinco quilômetros, respectivamente.

O público-alvo, integrado por 300 pessoas, entre pacientes, familiares, médicos e apoiadores da causa, receberá camisa, lanche, hidratação e assessoria esportiva. O kit será entregue próximo ao Centro de Convenções, mediante a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado ao Lar Vida.

O evento é realizado pelo Centro de Endometriose da Bahia e Clínica GEUS.

Doença

A endometriose é uma condição médica complexa e dolorosa que ocorre quando o tecido que normalmente reveste o útero (endométrio) cresce para fora do útero e se fixa em outros órgãos pélvicos, como ovários e trompas de falópio.

A doença afeta cerca de 8 milhões de mulheres no Brasil e pode causar dor intensa durante o ciclo menstrual, dor pélvica crônica e dificuldade para engravidar. Antecipar o diagnóstico e o início do tratamento é de fundamental importância para as pacientes. 

Para o tratamento da doença, podem ser indicados medicamentos que aliviam a dor e reduzem a inflamação, além de terapias hormonais que suprimem o crescimento do tecido endometrial fora do útero. Segundo o cirurgião ginecológico Guilherme Moraes, em casos mais graves, a cirurgia é inevitável.

“A cirurgia para endometriose pode ser necessária nos casos em que os sintomas não são aliviados com tratamento conservador, como medicamentos ou terapia hormonal, ou algumas lesões acometendo outros órgãos pélvicos. Os tipos de cirurgia incluem a remoção laparoscópica ou robótica das lesões de endometriose, além de cirurgia para reparar órgãos acometidos”, destacou o especialista do Centro de Endometriose da Bahia.

 

Leia também:

Endometriose atinge mais de sete milhões de brasileiras

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)