Pular para o conteúdo
Início » Acidentes domésticos com crianças crescem 25% nas férias

Acidentes domésticos com crianças crescem 25% nas férias

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)
Dezembro é sinônimo de férias para muitas crianças. No entanto, é neste período de relaxamento, recheado de diversão e brincadeiras, vale também um alerta aos pais que têm filhos pequenos: acidentes domésticos aumentam em até 25% nesta época. O dado é do Ministério da Saúde, que também revela que, por ano, mais de 100 mil crianças são hospitalizadas por conta de incidentes em casa. Para o clínico geral da Vitalmed, Guilherme Lazzari, é possível reduzir esses índices com medidas simples. “Cerca de 90% dos acidentes domésticos podem ser evitados com ações educativas e, principalmente, modificações do ambiente físico. Além de monitorar o passo a passo da criança, é imprescindível retirar do alcance alguns objetos como controle remoto, facas e tesouras; líquidos perigosos, a exemplo de álcool, desinfetante e água sanitária; nas janelas é indicado o uso de telas de proteção; nas paredes de casa é necessário vedar as tomadas; é fundamental também ter cuidado com remédios, garrafas de vidro, piscina, dentre outras precauções”, explica Lazzari, ressaltando que quedas, cortes, choques, asfixia, afogamento e queimaduras são os acidentes mais comuns, principalmente na faixa etária de 1 a 14 anos de idade. Nesses casos, ter noção básica de primeiros socorros pode fazer toda a diferença, antes da chegada do socorro médico especializado. Guilherme Lazzari pontua ainda que é interessante ter em casa produtos de primeiros socorros, como repelente, antialérgico, soro fisiológico, termômetro, esparadrapo, algodão, bolsa para compressa de gelo, ataduras, gaze, álcool etc.  Tatiana Ribeiro

Dezembro é sinônimo de férias para muitas crianças. No entanto, é neste período de relaxamento, recheado de diversão e brincadeiras, vale também um alerta aos pais que têm filhos pequenos: acidentes domésticos aumentam em até 25% nesta época. O dado é do Ministério da Saúde, que também revela que, por ano, mais de 100 mil crianças são hospitalizadas por conta de incidentes em casa. Para o clínico geral da Vitalmed, Guilherme Lazzari, é possível reduzir esses índices com medidas simples.
 
“Cerca de 90% dos acidentes domésticos podem ser evitados com ações educativas e, principalmente, modificações do ambiente físico. Além de monitorar o passo a passo da criança, é imprescindível retirar do alcance alguns objetos como controle remoto, facas e tesouras; líquidos perigosos, a exemplo de álcool, desinfetante e água sanitária; nas janelas é indicado o uso de telas de proteção; nas paredes de casa é necessário vedar as tomadas; é fundamental também ter cuidado com remédios, garrafas de vidro, piscina, dentre outras precauções”, explica Lazzari, ressaltando que quedas, cortes, choques, asfixia, afogamento e queimaduras são os acidentes mais comuns, principalmente na faixa etária de 1 a 14 anos de idade.

Nesses casos, ter noção básica de primeiros socorros pode fazer toda a diferença, antes da chegada do socorro médico especializado. Guilherme Lazzari pontua ainda que é interessante ter em casa produtos de primeiros socorros, como repelente, antialérgico, soro fisiológico, termômetro, esparadrapo, algodão, bolsa para compressa de gelo, ataduras, gaze, álcool etc.
 

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)