Pular para o conteúdo
Início » Sem Jerônimo, Isaac lança pré-candidatura a prefeito de Juazeiro

Sem Jerônimo, Isaac lança pré-candidatura a prefeito de Juazeiro

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Evento contou com passagem rápida do senador Jaques Wagner, que seguiu para outro compromisso em Brumado

O ex-prefeito Isaac Carvalho lançou oficialmente, na manhã deste sábado, sua pré-candidatura para voltar a comandar Juazeiro. O evento contou com a passagem rápida do senador Jaques Wagner (PT), que seguiu para outro compromisso em Brumado, e do presidente do PT-BA, Éden Valadares. No entanto, o governador Jerônimo Rodrigues que iria ao evento, conforme anunciado pelo diretório durante a última semana, não compareceu e preferiu cumprir agenda institucional em Lajedinho, na região da Chapada da Diamantina.

A ausência do governador teria dois motivos: o primeiro seria o fato do ex-prefeito petista não ter ainda a confirmação se poderá ou não disputar a prefeitura em outubro. Embora tenha divulgado, no último dia 15, uma certidão de quitação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Isaac está inelegível desde 2022 por um caso de improbidade administrativa. Nesta semana, o Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentou, inclusive, uma manifestação à 1ª Vara da Fazenda Pública de Juazeiro solicitando que a Justiça não conceda tutela de urgência, como solicitado pelo petista, para anulação dos efeitos do julgamento, o que o livraria para concorrer a eleição.

O segundo motivo da falta de Jerônimo seria o imbróglio que o petista enfrenta com sua base em Juazeiro, já que possui nada menos do que cinco pré-candidatos de partidos aliados. Além de Isaac, os deputados estaduais Zó (PCdoB) e Roberto Carlos (PV), o ex-prefeito Joseph Bandeira (PSB) e Andrei da Caixa (MDB) também querem comandar o sétimo maior colégio eleitoral da Bahia.

A situação em Juazeiro ainda é mais tênue, já que PT, PCdoB e PV formam uma federação e, a partir deste ano, só podem ter candidatura única obrigatoriamente. Diante do impasse, a saída de Jerônimo para evitar constrangimentos foi não comparecer ao evento do correligionário, que foi prestigiado ainda por Roberto Carlos e Joseph, ou seja, seriam três pré-candidatos para cobrar uma solução ao pleito no município.

Wagner e Éden

Em seus discursos do evento, Wagner e Éden afirmaram que o petista Isaac Carvalho reúne “todas as condições para vencer as eleições municipais deste ano”. Para o senador e o presidente estadual do PT, o seu retorno à gestão da cidade “vai promover diversos avanços, assim como ocorreu nos seus 8 anos de governo”.

Wagner destacou que a população confia e deseja o retorno do petista ao comando da cidade. “O povo de Juazeiro mostrou que está com saudade do tempo de Isaac e da sua caminhada de muito serviço prestado para essa cidade. Com grandes avanços nas áreas de saúde, educação, com novas estradas e com tantas outras coisas. Tenho certeza que isso ainda está no coração do povo de Juazeiro com a certeza de que o retorno de Isaac representa dias melhores para Juazeiro e toda região”.

O presidente do PT baiano afirmou que já no lançamento do nome de Isaac à Prefeitura neste sábado é possível sentir o quanto a sua pré-campanha e campanha contarão com o empenho das legendas aliadas e também com o apoio dos moradores do município. “Começamos com um ato muito forte e representativo, uma caminhada que será vitoriosa nas urnas e que levará Isaac de volta à prefeitura de Juazeiro”, disse Éden.

Outros lançamentos

Além do lançamento da pré-candidatura em Juazeiro, o PT Bahia apresenta, ainda neste sábado, os nomes de Guilherme Bonfim à Prefeitura Municipal de Brumado; de Lurdineia, em Andorinha; e de Nego de Soronga, em Itacaré.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Isaac Carvalho (@isaac_trabalho)

Leia também:

Roberto Carlos lança oficialmente pré-candidatura a prefeito e embola disputa em Juazeiro

Falta ao governador flexibilidade necessária para lidar com diversidade política do Estado, diz Geraldo Simões

PT deve disputar pelo menos 110 prefeituras na Bahia nas próximas eleições

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)