Pular para o conteúdo
Início » Oposição na AL-BA formaliza convite para secretária de Educação explicar ‘aprovação em massa’

Oposição na AL-BA formaliza convite para secretária de Educação explicar ‘aprovação em massa’

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Após receber avalanche de críticas e afirmar que escola que reprova é "autoritária", governador já admite suspender portaria

A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) formalizou, nesta quarta-feira (21), o convite para que a secretária estadual de Educação, Adélia Pinheiro, compareça à Casa a fim de dar explicações sobre a portaria 190/2024, que prevê a aprovação em massa de estudantes da rede estadual, inclusive aqueles que não frequentam aulas. O dispositivo foi publicado em janeiro deste ano.

“Caso a secretária recuse comparecer, vamos buscar converter o convite em convocação, porque consideramos essa portaria uma questão muito grave”, afirma o líder do bloco, deputado estadual Alan Sanches (União Brasil).

Professor e ex-secretário de Educação, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) afirmou que escola que reprova alunos é “autoritária” e “preconceituosa”. A declaração do petista dada durante aula inaugural na segunda-feira (19), em Feira de Santana.

“Eu fico muito triste como governador e como professor, quando eu vejo professoras e professores reprovando alunos. Não pode ser um professor, um educador, que tenha que dizer no final do ano você está reprovado. Quando se reprova, é a escola que está sendo reprovada. É a escola que não tem condições de dizer: eu quero curar você da escuridão. A escola que reprova é uma escola autoritária, é uma escola preconceituosa. E não cabe, na Bahia de Anísio Teixeira, na Bahia de Rui Barbosa, na Bahia de Lavigne, não cabe a escola ser autoritária”, disse Jerônimo no evento que marcou o início do ano letivo na rede estadual de ensino

Após ameaça de denúncia pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) no Ministério Público e fortes críticas não só pela Oposição, mas também pela comunidade escolar, o governador já admite suspender a portaria.

De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a Bahia ocupa a penúltima posição no ranking que mede a aprendizagem de estudantes em português e matemática. O Estado perde apenas para Maranhão. 

 

Leia também:

Aprovação escolar: Para Neto, fala de Jerônimo é “absurda” e “uma grande irresponsabilidade”

‘Bahia terá pior taxa de concluintes do Ensino Médio fazendo Enem’, diz Cacá sobre aprovação em massa

“É um atestado de falência da educação pública na Bahia”, dispara Alan Sanches após Jerônimo defender aprovação em massa

Rosemberg defende reformulação do ensino e proposta estadual de aprovação em massa

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)