header1_bg
1__BANNER_728x90
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_728x90___APP_ALBA_1_2
BANNER_CAPITAL_728x90___SAO_JOAO_2024
BANNER_728x90___BRT_LAPA
BANNER_728x90___E_LAURO__E_TRABALHO
1__BANNER_728x90
Pular para o conteúdo
Início » Leandro de Jesus quer tornar presidente Lula ‘persona non grata’ na Bahia

Leandro de Jesus quer tornar presidente Lula ‘persona non grata’ na Bahia

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Parlamentar listou 17 fatos que ele considera justificar declaração em Projeto de Lei apresentado na AL-BA

O deputado estadual Leandro de Jesus (PL) apresentou, na Assembleia Legislativa da Bahia, Projeto de Lei que declara o presidente Lula (PT) “persona non grata” na Bahia. O parlamentar listou 17 fatos que ele considera justificar a declaração e ‘pessoa não bem-vinda’, em tradução literal. 

“Trata-se de um mecanismo formal usado pelos governos para sinalizar que uma certa pessoa não é mais aceitável dentro de suas fronteiras”, esclareceu o parlamentar bolsonarista.

Leandro afirmou que ficou “indignado” com algumas declarações polêmicas do presidente, como “Israel é genocida e nazista”; “agronegócio fascista” e ainda que “roubos e furtos de celulares são para jovens sobreviverem”.

O deputado também citou a guerra da Rússia com a Ucrânia, assunto sobre o qual o presidente teria garantido resolver “no bar com uma cervejinha”, em “evidente sarcasmo com uma situação tremendamente séria e lamentável, que já resultou em milhares de mortes” e quando Lula disse “ter orgulho de ser comunista” na abertura do Foro de São Paulo.

O bolsonarista prosseguiu citando que “Lula afirma categoricamente ter voltado ao poder para se vingar de brasileiros”, e que, numa “verbalização antidemocrática contra as instituições permanentes do país, diz que quer acabar com a vida do ex-juiz e atual senador Sérgio Moro”.

Compõe ainda a lista do deputado outros declarações que ele atribui ao presidente, como “banheiro para trans é coisa do diabo”, “não se indica amigo, companheiro para o STF” e sobre o “orgulho do primeiro ministro comunista no STF”, referindo-se à aprovação do ex-senador Flávio Dino à Suprema Corte.

 

Leia também:

Leandro de Jesus apresenta projeto para suspender “aprovação automática” de alunos da rede pública

Leandro de Jesus reage à declaração de esquerdista que falou em “destruir” Michelle Bolsonaro

Novo acusa governador por campanha antecipada e entra na Justiça

Marcações:

Política