Pular para o conteúdo
Início » Jerônimo chama Sidninho de “irresponsável” por ação contra licitação do VLT e dispara: “Não sei se tem interesse por trás”

Jerônimo chama Sidninho de “irresponsável” por ação contra licitação do VLT e dispara: “Não sei se tem interesse por trás”

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Governador também afirmou que, se o interesse do vereador fosse o mesmo que o dele, o teria procurado para dialogar

O governador Jerônimo Rodrigues (PT) criticou o vereador de Salvador, Sidninho (Podemos), pela ação que resultou na suspensão do processo licitatório do sistema de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), em Salvador. Segundo o petista, o vereador é “irresponsável” pela ação e sugeriu que o mesmo poderia ter procurado a Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB) para resolução da questão. A declaração foi feita durante a entrega do Selo Lilás, na Associação Comercial da Bahia, na noite desta segunda-feira (25).

“Estamos com tanta vontade de concluir esse VLT, que não vai ser a atitude de um vereador irresponsável, ele podia ter procurado a CTB. Quando alguém quer ajudar, faz isso. Quando a oposição quer ajudar, faz isso. Vá na empresa, denuncie. Venha ao governador, diga. Não tem porque no último dia de um processo seletivo, público, tão bem explicado e se entra com recurso na justiça. É uma mania que alguns tem de judicializar tudo”, criticou.

Na sequência, o petista questionou se não haveria um “interesse por trás” por parte do edil. Jerônimo também afirmou que, se o interesse de Sidninho fosse o mesmo que o dele, o teria procurado para dialogar.

“Eu não sei se tem interesse dele por trás. Se o interesse dele for o mesmo meu, ele teria dialogado comigo. Eu espero que as pessoas compreendam, que o povo da Calçada, que o povo do Suburbio, precisa desse VLT. Eu estou trabalhando dia a dia com isso. A Justiça haverá de acompanhar todo o processo, nós estamos conversando com o Tribunal de Contas do Estado, nada escondido. Estamos conversando com a Assembleia Legislativa. Então, quando tiver alguma coisa que for erro, eu também vou concordar, me apresente que eu ajudo se for o caso”.

Por fim, o governador também exaltou o trabalho desempenhado pela CTB e revelou o desejo de dar ordem de serviço para a obra. Ele também ressaltou que “não dá pra ficar jogando bola nas costas”, e disse se tratar de uma atitude mesquinha.

“Agora, não dá para ficar jogando bolas nas costas, é muita mesquinhez, é muito pequeno isso. Eu espero que as eleições transcorram na Bahia com outro formato, que a gente não fique trazendo qualquer atitude miúda, menor, para atrapalhar a vida do povo. É continuar firma, entendendo que a empresa CTB é uma empresa responsável, que está fazendo tudo centro do jurídico e eu tenho fé em Deus que possa já já, dar ordem de serviço. A eleição a gente disputa na urna, quem for bom vá para urna, por enquanto eu quero que me deixem trabalhar, quem não for atrapalhar”, apontou.

 

Leia também:

Decisão liminar suspende licitação do VLT de Salvador

CTB diz não ser notificada da suspensão da licitação e recebe propostas para o VLT

“Se houve suspensão, é porque pode existir alguma irregularidade”, diz Bruno Reis sobre licitação do VLT

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)