Pular para o conteúdo
Início » Eduardo Bolsonaro posta foto ao lado de deputada que é neta de ministro nazista

Eduardo Bolsonaro posta foto ao lado de deputada que é neta de ministro nazista

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Filho do ex-presidente esteve no Parlamento Federal alemão, o Bundestag, nesta semana

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) publicou, nesta terça-feira (30), uma foto ao lado da deputada alemã de extrema-direita Beatrix von Storch, neta do ministro de Finanças do Adolf Hitler e vice-líder do partido Alternativa para a Alemanha, sigla acusada de difundir ideias neonazistas.

Na publicação, escreveu: “Os tempos estranhos atuais no Brasil lembram o incêndio do Congresso alemão em 1933, que foi a desculpa usada por Hitler para perseguir seus opositores. Não parar, não precipitar, não retroceder”.

Nas suas redes sociais, a deputada também postou fotos ao lado do filho ’03’ do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Na legenda, Beatrix destacou que o “amigo” estaria visitando o Bundestag alemão, além de afirmar que “nós, patriotas, estamos juntos pela democracia, liberdade e Estado de Direito”.

Em 2021, o ex-presidente havia se encontrado com a deputada alemã no Palácio do Planalto. Uma semana antes, Beatrix esteve com Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis (PL-DF). Na época, a deputada havia postado a foto com Bolsonaro dizendo que foi “um encontro impressionante no Brasil”.

“Gostaria de agradecer ao presidente brasileiro a amistosa recepção e estou impressionada com sua clara compreensão dos problemas da Europa e dos desafios políticos de nosso tempo”, afirmou Beatrix.

O Alternativa para Alemanha é um partido fundado em 2013 por um grupo de conservadores de elite. Muito deles haviam crescido em meio aos membros da União Democrata-Cristã (CDU), partido liderado por Angela Merkel, ex-chanceler da Alemanha.

Eles estariam frustrados com o que viam como uma mudança de rumo das políticas, que estariam se encaminhando mais para o centro. Em 2015, após chegada de quase 1 milhão de imigrantes ao país europeu procurando asilo, o AfD focou em segurança doméstica e imigração.

 

Leia também:

Haddad diz que deve se reunir com setores e municípios afetados pela desoneração 

Em defesa dos trabalhadores, PT Bahia convoca militância para ato no Farol da Barra, nesta quarta-feira 

Câmara discute acrescentar pena de multa à prisão para crimes de homicídio e lesão corporal 

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)