Pular para o conteúdo
Início » Bolsonaro se reúne com Malafaia para discutir estratégia para o ato do dia 25 na Paulista

Bolsonaro se reúne com Malafaia para discutir estratégia para o ato do dia 25 na Paulista

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Para o líder evangélico, o ato será "pacífico" e terá como mote a defesa do Estado Democrático de Direito. "Isso vale para todo mundo"

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu com o pastor Silas Malafaia na tarde desta quinta-feira (15), na sede do Partido Liberal, em Brasília, para discutir sobre a manifestação convocada pelo ex-mandatário para próximo dia 25 na Avenida Paulista. Para o líder evangélico, o ato será “pacífico” e terá como mote a defesa do Estado Democrático de Direito. “Isso vale para todo mundo”.

Na reunião, também esteve presente o assessor e advogado do ex-presidente, Fábio Wajngarten, e o deputado federal Zucco (PL-RS). O parlamentar do Rio Grande do Sul (RS) reforçou, após a reunião, que a intenção é que seja um “evento pacífico, ordeiro e com a presença de diversos parlamentares”.

A ideia para a manifestação surgiu a partir de uma conversa entre Bolsonaro e Sila Malafaia, pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Além do encontro para articulação do evento, Malafaia alugou o trio elétrico que será usado no dia. A contratação foi feito em nome da Associação Vitória em Cristo e, segundo ele, o financiamento da estrutura tem base legal.

A convocação para a manifestação foi feita por Bolsonaro por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais nesta segunda-feira (12). Na gravação, o ex-presidente argumenta que vai usar o ato para se defender “de todas as acusações que têm sido imputadas” a ele. Bolsonaro foi um dos alvos da Operação Tempus Veritatis, na última semana, e precisou entregar seu passaporte às autoridades. Nas investigações, a PF apura a participação do ex-presidente em uma articulação para dar um golpe de Estado.

Leia também:

Advogado de Valdemar renuncia defesa de Bolsonaro

Defesa de Bolsonaro alega parcialidade e pede afastamento de Moraes de inquérito

Manifestação no dia 25 será o primeiro ato convocado por Bolsonaro depois do 8 de Janeiro

 

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)