header1_bg
Pular para o conteúdo
Início » Aprovação escolar: Para Neto, fala de Jerônimo é “absurda” e “uma grande irresponsabilidade”

Aprovação escolar: Para Neto, fala de Jerônimo é “absurda” e “uma grande irresponsabilidade”

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Professor e ex-secretário de Educação, governador afirmou que escola que reprova alunos é "autoritária" e "preconceituosa"

O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil), afirmou que é “absurda” e “uma grande irresponsabilidade” a declaração do governador Jerônimo Rodrigues (PT) ter dito que escola que reprova é “autoritária” e “preconceituosa”. Pela sua conta no Instagram, o presidente do Instituto Índigo assistiu incrédulo o vídeo do petista defendendo a aprovação em massa de alunos da rede estadual de ensino. 

“Eu fico muito triste como governador e como professor, quando eu vejo professoras e professores reprovando alunos. Não pode ser um professor, um educador, que tenha que dizer no final do ano você está reprovado. Quando se reprova é a escola que está sendo reprovada. É a escola que não tem condições de dizer: eu quero curar você da escuridão. A escola que reprova é uma escola autoritária, é uma escola preconceituosa. E não cabe, na Bahia de Anísio Teixeira, na Bahia de Rui Barbosa, na Bahia de Lavigne, não cabe a escola ser autoritária”, disse Jerônimo em discurso durante a aula inaugural na segunda-feira (19), em Feira de Santana, que marcou o início do ano letivo na rede estadual de ensino.

“Imaginem só que coisa absurda esse vídeo. Eu confesso a vocês que se eu não tivesse assistido, se alguém só tivesse me falado sobre esse vídeo, sobre as palavras do governador, eu não acreditaria. Governador fala várias vezes em autoritarismo e em desrespeito. Posição autoritária está sendo a do governador Jerônimo Rodrigues. Não só autoritária, mas altamente desrespeitosa com as escolas, com todas as pessoas que trabalham nas escolas, com os professores, com os alunos e com os seus familiares”, rebateu Neto em vídeo divulgado nesta última terça-feira (20). 

A portaria 190, que determina a aprovação em massa de alunos da rede estadual, inclusive aqueles que não frequentam as aulas, foi publicada em janeiro pelo Governo do Estado. A denúncia foi feita pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB). Ainda no vídeo divulgado pelo Instagram, o ex-prefeito lembrou que a Bahia ocupa o penúltimo lugar no Brasil na avaliação do Idep (Índice de Desenvolvimento de Educação Básica), perdendo apenas para o estado do Maranhão. 

Neto defendeu ainda que o “governador tinha oportunidade, já que chegou ao Governo do Estado, de recuperar o tempo perdido, de refazer essa trajetória que ele ajudou a construir para colocar a Bahia em um dos últimos lugares na educação do Brasil”. “Imaginem só se a Bahia de Anísio Teixeira, de Rui Barbosa e de tantos educadores pode ter um governador que defenda o que Jerônimo Rodrigues está defendendo. Nós sabemos e muitas vezes eu disse, chamei a atenção, que infelizmente a Bahia ocupava uma das piores posições. Não custa lembrar que estamos no 18º ano de governo do PT, que Jerônimo Rodrigues era secretário de educação. Ele, que se coloca sempre como professor, agredindo os professores. Ele, que coloca no seu currículo e fala bastante de ter sido secretário de educação, fecha os olhos para a realidade da qualidade da educação no estado da Bahia”, pontuou.

Segundo Neto, a declaração de Jerônimo ofende não só os professores, mas também toda a comunidade escolar, os alunos e suas famílias “numa postura altamente ditatorial”. Para o dirigente, “é lamentável” o governador “assumir um discurso como esse”, que, segundo ele, infelizmente só “traz desesperança”. 

“Se o professor não serve para ensinar, se o professor não serve para avaliar o aluno, não serve para aprovar, serve para quê? Aquela expectativa de um governador que estava chegando, que podia, quem sabe, fazer diferente do que fizeram [os ex-governadores] Rui Costa e Jaques Wagner, não. A gente já vê agora que, se depender do governador, a Bahia vai continuar nos últimos lugares na qualidade de educação do Brasil. A Bahia não pode mais perder tempo, já perdemos 18 anos nessa situação. Governador Jerônimo Rodrigues, eu lhe peço que respeite, respeite os alunos, respeite as suas famílias e respeite, principalmente, os professores e a todos os profissionais da educação no estado da Bahia”, lamentou.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por ACM Neto (@acmnetooficial)

 

Leia também:

‘Bahia terá pior taxa de concluintes do Ensino Médio fazendo Enem’, diz Cacá sobre aprovação em massa

“É um atestado de falência da educação pública na Bahia”, dispara Alan Sanches após Jerônimo defender aprovação em massa

Rosemberg defende reformulação do ensino e proposta estadual de aprovação em massa

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Política