Pular para o conteúdo
Início » AL-BA: Após obstrução da oposição, PL sobre reajuste é retirado da pauta

AL-BA: Após obstrução da oposição, PL sobre reajuste é retirado da pauta

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Servidores protestaram contra proposta do governo de reajuste escalonado de 2% agora e 2% em 1º de setembro

Após obstrução da bancada de oposição, o requerimento de urgência para votação do projeto de Lei sobre reajuste do funcionalismo público estadual foi retirado, na noite desta terça-feira (14), da pauta na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). A sessão foi tumultuada com as galerias lotadas de servidores que protestaram contra a proposta de reajuste escalonado de 2% neste mês e 2% em 1º de setembro, encaminhada pelo governador Jerônimo Rodrigues (PT).

Uma nova tentativa de votar o requerimento para apreciação do PL em plenário será feita na sessão desta quarta-feira (15). No entanto, segundo o líder da oposição, deputado estadual Alan Sanches (União Brasil), não haverá acordo para aprovar a proposta atual. Diante do impasse, a bancada governista será obrigada a garantir o quórum mínimo de 32 deputados nesta tarde.

A bancada quer a aprovação da emenda apresentada pelos oposicionistas que prevê o reajuste linear de 10%, mesmo índice defendido por representantes sindicais. “Nós não concordamos com esse reajuste pequeno de 2% agora e 2% em 1º de setembro. Dessa forma, conseguimos cancelar, retirar esse projeto que hoje eles queriam votar a urgência, mas nós conseguimos retirar da pauta. Porque a oposição não concorda com esse reajuste mínimo de 2% agora e 2% depois. Não é justo. Eles precisam aceitar a emenda da oposição de reajuste linear de 10% para todos os servidores”, bradou Sanches em vídeo divulgado na sua conta oficial no Instagram.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Alan Sanches (@depalansanches)

Leia também:

Adolfo diz que reajuste de servidores e abono a professores devem ser votados nesta terça

Governador propõe reajuste salarial de 4% e aumento de 66% no auxílio-refeição do funcionalismo

Programa ‘Bahia pela Paz’ é aprovado por unanimidade na AL-BA

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)