Pular para o conteúdo
Início » Putin diz que Rússia prefere Biden a Trump; entenda

Putin diz que Rússia prefere Biden a Trump; entenda

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

As falas surgem em um momento de altas tensões entre a Rússia e o Ocidente

O presidente Vladimir Putin disse que a Rússia iria preferir ver o presidente dos Estados Unidos Joe Biden ganhar um segundo mandato, descrevendo o democrata como mais experiente e mais previsível do que Donald Trump – mesmo que Moscou discorde fortemente com as políticas da atual administração.

Os comentários de Putin durante uma entrevista com a emissora de TV estatal da Rússia, na quarta-feira (14), foram os primeiros sobre as eleições presidenciais de 2024 nos Estados Unidos, que possivelmente terão Biden contra Trump.

As falas surgem em um momento de altas tensões entre a Rússia e o Ocidente – e profundas discordâncias nos Estados Unidos sobre a melhor forma de combater a Rússia e ajudar a Ucrânia.

“Biden, ele é mais experiente, mais previsível. Ele é um político da velha formação”, disse Putin, quando questionado sobre qual candidato seria melhor para a Rússia. “Mas nós iremos trabalhar com qualquer líder dos Estados Unidos em quem o povo americano confie.”

Putin e a Otan

Putin afirmou que enviou tropas para a Ucrânia para proteger os falantes de russo e para evitar uma ameaça à segurança da Rússia representada pela tentativa da Ucrânia de aderir à aliança da Otan. A Ucrânia e os seus aliados ocidentais denunciaram a ação de Moscou como um ato de agressão não provocado. Vários países da Otan, principalmente os EUA sob a liderança de Biden, enviaram armas a Kiev e outros tipos de ajuda militar para se defenderem do ataque da Rússia.

Trump, entretanto, recentemente questionou a ajuda americana para a Ucrânia e disse que ele alertou uma vez que iria permitir a Rússia a fazer o que quisesse com os membros da Otan que são “delinquentes” no investimento em suas própria defesas. Esses comentários provocaram ondas de choque pela Europa, onde alguns líderes estão se preparando para o momento em que os EUA deixem de desempenhar o papel central na Otan, como fazem agora.

A declaração de Trump contrastou fortemente com a promessa de Biden “de defender cada centímetro do território da Otan”. Biden acusou Trump na terça-feira, 13, de ter “curvado diante de um ditador russo”.

Na entrevista, Putin descreveu a Otan como “uma ferramenta de política externa dos Estados Unidos”, acrescentando que “se os EUA acham que não é mais necessária essa ferramenta, cabe a eles decidir”.

Questionado sobre as especulações a respeito da saúde de Biden, Putin respondeu: “eu não sou médico e eu não considero apropriado comentar sobre isso”. Ele acrescentou que Biden parecia em boa forma quando os dois líderes se encontraram na Suíça em junho de 2021.

Putin esperava ‘perguntas difíceis’ de Tucker Carlson

Quando questionado sobre suas impressões na entrevista da semana passada com o ex-apresentador da Fox News Tucker Carlson, Putin disse que esperava que Carlson fosse mais agressivo. O líder russo usou a entrevista para impulsionar a sua narrativa sobre a guerra na Ucrânia, instar Washington a reconhecer os interesses de Moscou e pressionar Kiev a sentar-se para conversações.

Carlson não questionou Putin sobre os crimes de guerra dos quais as tropas russas foram acusados na Ucrânia, ou sobre a sua repressão implacável à dissidência.

“Eu esperava que ele fosse agressivo e fizesse perguntas difíceis. Eu não só estava pronto para isso, mas também queria isso, porque isso me daria a chance de responder com firmeza”, disse Putin. 

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)