Pular para o conteúdo
Início » Naufrágio de barco de pesca em Moçambique deixa 96 mortos

Naufrágio de barco de pesca em Moçambique deixa 96 mortos

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Sobrecarregada e com muitas crianças, embarcação partiu de Lunga com pessoas que tentavam fugir da região devido ao surto de cólera

Pelo menos 96 pessoas, incluindo crianças, morreram em um naufrágio no domingo (7), depois que um barco de pesca que transportava 130 pessoas virou na costa norte de Moçambique. Autoridades seguem com as buscas por sobreviventes nesta segunda-feira (8).

“Encontramos mais cinco (corpos) nas últimas horas, o que eleva o balanço a 96 mortos”, afirmou Silverio Nauaito, administrador da Ilha de Moçambique, na província de Nampula, onde aconteceu a tragédia. “Os últimos corpos identificados são os de três crianças”, disse Nauaito. “Não é fácil dizer com precisão quantos estão desaparecidos, a busca continua”, completou.

O barco – que operava entre Lunga, na província de Nampula, e a Ilha de Moçambique – estava superlotado. Algumas pessoas viajavam para participar numa feira enquanto outras tentavam “fugir de Lunga para a Ilha de Moçambique com medo de serem contaminadas pela cólera, que tem afetado aquela região nos últimos dias”, noticiou um veículo local.

O país da África Oriental registrou 14.877 casos da doença e 32 mortes desde outubro passado, segundo o último números publicados pelo governo. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Moçambique sofre atualmente o “maior surto de cólera dos últimos 25 anos”.

Informações preliminares indicam que o barco virou após ser atingido por uma onda. Vídeos divulgados nas redes sociais mostram dezenas de corpos deitados numa praia da ilha.

“Devido ao fato de o barco estar superlotado e não ser adequado para o transporte de passageiros, acabou afundando”, afirmou o secretário de Estado de Nampula, Jaime Neto.

 

Leia também:

Biden pede que líderes de Egito e Catar pressionem o Hamas pela libertação de reféns

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)