header1_bg
Pular para o conteúdo
Início » Ministro da Guerra israelita, Benny Gantz, renuncia ao cargo

Ministro da Guerra israelita, Benny Gantz, renuncia ao cargo

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)
A renúncia de Gantz coloca pressão adicional sobre o governo de Netanyahu, aumentando a dependência do primeiro-ministro de aliados de extrema-direita

Benny Gantz, ministro da Guerra de Israel e crítico ferrenho do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, renunciou ao cargo neste domingo (9), decisão que já era esperada pelo governo desde sábado (8), mas que foi adiada após a divulgação de que quatro reféns foram resgatados de Gaza. 

Há três semanas, Gantz, que lidera o partido centrista Unidade Nacional, havia dado 8 de junho como prazo final para que o gabinete de guerra articulasse um plano para acabar com o conflito em Gaza e garantisse um acordo para devolver os reféns israelenses mantidos em Gaza pelo grupo terrorista Hamas.

Com a renúncia de Gantz, Netanyahu se vê cada vez mais dependente de seus aliados de extrema direita para manter a maioria no parlamento israelita. Gantz, que é um ex-chefe militar e figura bastante popular, havia se unido ao governo de Netanyahu como um gesto de unidade após o ataque do Hamas ao território israelense, em 7 de outubro, que matou cerca de 1.200 pessoas.

A presença de Gantz também aumentou a credibilidade de Israel junto aos parceiros internacionais. O agora ex-ministro da Guerra tem boas relações de trabalho com autoridades dos Estados Unidos.

Leia também:

Propostas de repúdio mobilizam deputados federais e mantêm polarização nas redes

Marcações:
Reprodução site Aol.
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Política