header1_bg
Pular para o conteúdo
Início » Macron quer jantar com Chico Buarque e fazer caminhada na Avenida Paulista

Macron quer jantar com Chico Buarque e fazer caminhada na Avenida Paulista

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

As informações a respeito da programação cultural foram divulgadas pelo Itamaraty nesta sexta-feira

O presidente da França, Emmanuel Macron, vai reservar parte de sua programação de três dias no Brasil para jantar com artistas brasileiros e personalidades da cultura nacional. Um dos convidados que ele gostaria de encontrar é o cantor Chico Buarque. Além disso, Macron quer, após o convescote, fazer uma caminhada noturna na Avenida Paulista.
 
As informações a respeito da programação cultural foram divulgadas pelo Itamaraty nesta sexta-feira (22). Mas a organização é do Palácio de Eliseu e da embaixada e consulados da França.
 
A embaixadora Marial Luisa Escorel de Moraes, secretária de Europa e América do Norte, afirmou que o cerimonial de Paris disse ser costume do presidente francês fazer algumas atividades desse tipo em viagens e que ele é uma pessoa que gosta de se exercitar. Nos últimos dias, viralizou nas redes sociais uma fotografia do presidente francês treinando boxe.
 
A agenda do francês inclui ainda um encontro com o ex-jogador Raí e beneficiários da fundação Gol de Letra. O ex-atacante jogou no futebol francês, no Paris Saint-Germain. O encontro é uma forma de abordar o esporte, já que Paris é a sede dos Jogos Olímpicos de 2024.
 
O governo brasileiro sugeriu que ele visitasse o Museu de Arte de São Paulo (MASP), mas o tour ainda carece de confirmação. Ele vai inaugurar o Instituto Pasteur, na Universidade de São Paulo (USP).
 
Macron vai passar três dias no Brasil e visitar quatro cidades: Belém (PA), Itaguaí (RJ), São Paulo (SP) e Brasília (DF). Ele vai se encontrar também com representantes de povos indígenas, na capital paraense.

À mesa, chocolate orgânico, mas sem peixes de rio

Em Belém, Lula e Macron tomarão um ferry-boat para atravessar a Baía do Guajará da zona portuária até a Ilha do Combú, onde vão se encontrar com a empreendedora Dona Nena e conhecer o cultivo de cacau e os chocolates orgânicos amazônicos. A líder comunitária paraense lidera a produção de doces artesanais na ilha.
 
Além dos ribeirinhos, Macron também vai se encontrar com lideranças indígenas no Pará, como o cacique Raoni Metuktire.
 
A programação inclui um lanche com outros pratos típicos, mas a previsão é que Macron não prove peixes como pirarucu e outros típicos, porque tem restrições ao consumo de peixe de rio – o líder francês prefere carne mal passada.
 
No Rio, Macron vai ficar hospedado na região de Copacabana, na zona sul, e deverá usar um helicóptero para se deslocar do Forte de Copacabana junto a Lula até o Complexo Naval de Itaguaí, onde ambos vão assistir ao lançamento do submarino Tonelero, a ser batizado pela primeira-dama Janja da Silva.
 
A primeira-dama francesa, Brigitte Macron, não acompanhará o marido, mas se comprometeu a vir ao Brasil em novembro, para a Cúpula do G20. No ano passado, ela promoveu um piquenique com Janja e outras cônjuges de chefes de Estado e de governo, em Paris.
 
Segundo o Itamaraty, os presidentes devem assinar cerca de 15 de um total de 30 acordos bilaterais, entre eles nas áreas de regulação digital, audiovisual, saúde e meio ambiente, entre eles um financiamento de R$ 100 milhões da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), o Banco da Amazônia e o Bando Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
 
 
 
 

Leia também:

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Política