Pular para o conteúdo
Início » Daniel Alves deve recorrer ao pai de Neymar para pagar fiança, diz jornal espanhol

Daniel Alves deve recorrer ao pai de Neymar para pagar fiança, diz jornal espanhol

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Ex-jogador não deve sair hoje da prisão, já que o prazo para o depósito da fiança expirava às 14h locais 

O ex-jogador Daniel Alves deve recorrer ao pai de Neymar para conseguir pagar a fiança de 1 milhão de euros (R$ 5,4 milhões) em troca de sua liberdade provisória. De acordo com o jornal espanhol “La Vanguardia”, apesar da tentativa, o ex-jogador não deve sair da prisão nesta quarta-feira (20), já que o prazo para o depósito da fiança na conta da secretaria do tribunal expirava às 14h locais (10h no horário de Brasília).

Nesta quarta, o tribunal de Barcelona concedeu o pedido de liberdade provisória apresentado pela defesa de Daniel, que foi condenado em fevereiro deste ano na Espanha por estupro ocorrido no banheiro de uma boate. A liberdade provisória foi concedida mediante o pagamento de fiança e permanecerá em vigor até que uma sentença definitiva seja proferida.

Procurada pelo G1, a assessoria de Neymar e seu pai informou que não vai falar sobre o caso: “No momento não temos comentários a fazer sobre o assunto”.

Ainda de acordo com o jornal catalão “El Periodico”, fontes próximas ao ex-lateral direito da Seleção Brasileira revelaram que a defesa não estava preparada para o valor elevado da fiança. Em função disso, os advogados estariam buscando apoio junto a familiares e amigos, incluindo o pai de Neymar, que já havia contribuído com 150 mil euros para o pagamento da indenização à vítima de Daniel Alves, resultando na redução da pena na primeira instância.

Advogada da vítima se diz surpresa e indignada

A advogada da vítima expressou sua “surpresa e indignação” diante da decisão judicial de conceder liberdade condicional ao ex-jogador mediante o pagamento de fiança. Para ela, essa decisão reflete um sistema de justiça favorecedor dos “mais ricos”.

Em fevereiro, Alves foi sentenciado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual, após ser acusado de estuprar uma mulher em uma boate em Barcelona. Sua defesa contestou a sentença e, posteriormente, solicitou que o brasileiro aguardasse em liberdade o resultado final do recurso. Na decisão proferida nesta quarta-feira, que concedeu a liberdade provisória a Daniel Alves, os juízes ordenaram também o recolhimento de todos os passaportes do ex-jogador, tanto o brasileiro quanto o espanhol.

A sentença também determinou que:

– Ele é obrigado a manter uma distância de pelo menos 1 quilômetro da residência da vítima, de seu local de trabalho ou de qualquer outro lugar frequentado por ela — a jovem é de Barcelona e também vive na capital catalã;
– Daniel Alves não pode tentar se comunicar com a denunciante através de nenhum meio;
– Não pode deixar a Espanha;
– Deve comparecer semanalmente ao Tribunal de Barcelona ou quantas vezes lhe for solicitado.

Leia também:

Daniel Alves pode deixar a prisão após Tribunal julgar pedido de liberdade

Irmão de Daniel Alves nega notícia sobre suposta morte do ex-jogador na prisão

No Dia da Mulher, grupo protesta ao redor de estátua que homenageia Daniel Alves

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)