Pular para o conteúdo
Início » Padre Edson ressalta atuação do papa Francisco em temas tabus para a Igreja Católica

Padre Edson ressalta atuação do papa Francisco em temas tabus para a Igreja Católica

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

"Ele tira debaixo do tapete aquilo que precisa ser tirado", enfatizou o reitor da Basílica do Senhor do Bonfim

A atuação do papa Francisco em torno de temas tabus para a Igreja Católica foi destacada pelo Padre Edson Menezes, responsável pela Basílica do Senhor do Bonfim, durante a sua participação no especial SobreTudo, em uma conversa com o editor-chefe do Portal M!, Osvaldo Lyra. Na ocasião, o líder religioso enfatizou que o pontífice “tira debaixo do tapete aquilo que precisa ser tirado”.

Ainda segundo Edson Menezes atualmente, o Papa tem tratado de três principais assuntos, como a transformação estrutural na Cura Romana, o enfrentamento a questões morais como pedofilia e abuso sexual, além da luta para que o Conselho Vaticano II se torne aquilo que apresenta, uma igreja de escuta, “que deve reconhecer que somos todos iguais e acolher, diferente do movimento que aconteceu ao longo da história, de afastar”.

“Ele tira debaixo do tapete aquilo que precisa ser tirado e como exemplo da sua vida, ele procura sempre orientar, sempre mostrar para o mundo que ele não está acobertando, mas está tentando dar uma resposta. Ele tem recebido pessoas, familiares de jovens que sofreram abusos”, disse Edson.

Renovação da Igreja

A união da tradição com a inovação é um desafio para diversos seguimentos sociais e com as religiões não é diferente. Para a Igreja Católica, essa tem sido uma questão importante, principalmente nos debates sobre as estratégias de renovação do público fiel à essa crença. 

O líder religioso afirmou que a Igreja Católica tem se renovado de diversas formas, mas mantendo as tradições que a fundamenta. Uma das mudanças que proporcionou essa conquista, segundo ele, foi a chegada do Papa Francisco à liderança mundial da Igreja.

“O Espírito Santo de Deus conduz a Igreja e sempre coloca a pessoa certa no lugar certo, na hora certa. Com aquele gesto do Papa Bento de extrema grandeza, de ter a humildade de renunciar, a Cátedra de Pedro, o Espírito Santo nos dá de presente um outro Francisco, um homem completamente desapegado, um homem que vive a pobreza na sua radicalidade e que com o seu exemplo de vida enfrenta todos esses desafios, porque a Igreja estando no mundo e sendo formada de pessoas, ela adquire toda a problemática, toda a realidade que o ser humano vive”, disse o líder religioso.

Segundo destacou o padre, a Igreja Católica vive constantemente diversos problemas internos, mas que são enfrentados pelo Papa Francisco com serenidade e clareza. “Ele não se omite e vem mostrando para o mundo que, enquanto seres humanos, nós podemos errar, mas temos também que responder por aquilo que nós fazemos. Hoje, inclusive, existe um modo de acompanhar pessoas que cometem algum delito, essas pessoas são acompanhadas, são afastadas, respondem por aquilo que fazem. Ele é um homem corajoso. Muitas foram as mudanças que foram acontecendo desde a sua chegada”.

Tecnologia

A pandemia de Covid-19 exigiu uma mudança repentina no funcionamento de diversos seguimentos sociais. Para o padre Edson Menezes, na Basílica do Senhor do Bonfim, a crise sanitária despertou a necessidade de adequação ao tecnológico. Tudo começou, de acordo com o religioso, com a transmissão das missas e a criação de um canal da igreja no YouTube. Isso despertou para valorização e uso das redes sociais como um meio de comunicação e de entrar nas casas das pessoas.

“Hoje nós temos vários canais de televisão católicos, o rádio continua sendo um meio de comunicação muito utilizado e nós temos hoje padres e leigos que são realmente profissionais nessa área de mídia, de comunicação. A Igreja Católica está bem presente nesse mundo, valoriza e usa desse meio de comunicação. É uma forma importante de dialogar com as pessoas, levar a força da Igreja e da fé para perto das pessoas. Acho que esse processo é importante, até nessa busca de atrair novos fiéis e manter viva a chama da fé”, afirmou.

Campanha da Fraternidade 2024

Surgida a partir da iniciativa de Dom Eugênio de Araújo Sales, em Nísia Floresta, Arquidiocese de Natal (RN), a Campanha da Fraternidade, que apresenta um tema central a cada ano, é apontada pela Igreja Católica como uma como expressão da caridade e da solidariedade em favor das pessoas.

Para 2024, o tema da campanha é ‘Vós sois todos irmãos e irmãs’. Segundo padre Edson, esta iniciativa, aqui no Brasil, também é uma forma de celebração da Quaresma.

“O período da Quaresma nos convida a fazer uma grande avaliação, um apurado exame de consciência, para que nós possamos reconhecer nossos pecados, nossas limitações, nossos erros e possamos mudar. Quaresma é tempo de preparação para a Páscoa, é tempo de conversão. Não basta mudar a pessoa, é preciso mudar a sociedade e a Campanha da Fraternidade nos convida a abrir a janela da nossa casa e olhar o que acontece lá fora. O Papa Francisco, ultimamente, abrindo a janela do Vaticano, tem falado muito sobre a guerra no Oriente Médio, Guerra na Ucrânia e em tantos outros países que constatamos o crescimento da violência. No Brasil, quantas mortes acontecem todos os dias? […] Abrindo a janela da nossa casa, vendo a realidade de guerra, de violência, a Igreja faz esse apelo, para que nós possamos despertar, a sociedade possa desertar”.

 

Confira o episódio na íntegra:

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)