Pular para o conteúdo
Início » Novas denúncias são registradas contra diretora investigada por supostos desvios de cartões de auxílio estudantil na Bahia

Novas denúncias são registradas contra diretora investigada por supostos desvios de cartões de auxílio estudantil na Bahia

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Defesa da diretora informou que ela já devolveu parte do dinheiro recolhido de forma indevida e que pagou uma fiança no valor de R$ 5 mil

Mais cinco alunos prestaram denúncias contra a diretora do Colégio Estadual Professora Aurivaldina Joazeiro, Aline de Souza Galiza, investigada por peculato por supostos desvios de cartões de auxílio estudantil do programa do governo do Estado, pela delegacia de Itamaraju, no extremo sul da Bahia. Na última quinta-feira (25), policiais civis cumpriram mandado de busca e apreensão na unidade escolar com o objetivo de localizar documentos que possam auxiliar na identificação de todas as vítimas que tiveram seus benefícios desviados. As informações são do G1 Bahia.

Conforme a defesa da diretora da escola, ela já devolveu parte do dinheiro recolhido de forma indevida e que pagou uma fiança no valor de R$ 5 mil. A Justiça determinou ainda o afastamento da diretora por seis meses e uso de tornozeleira eletrônica. A defesa de Aline Galiza pediu o relaxamento das medidas, mas a solicitação ainda não foi analisada pela Justiça.

De acordo com apuração da TV Santa Cruz, afiliada da Rede Bahia, a polícia já tem a confirmação de cinco vítimas que tiveram os cartões usados pela diretora para fazer compras. Agora, a investigação vai focar nas novas denúncias.

A Secretaria de Educação do Estado (SEC) abriu uma sindicância para apurar o caso e tomar as providências cabíveis, com base nas informações levantadas. O órgão disse ainda que, em relação ao inquérito policial, “vai disponibilizar todos e quaisquer documentos necessários para as investigações, que cabem aos órgãos competentes da Polícia e do Judiciário”.

Relato das vítimas

Durante as investigações, policiais civis identificaram diversas vítimas, estudantes da escola, que relataram que não receberam o cartão de auxílio estudantil, que distribuía valores de R$ 150 mensalmente para estudantes assíduos.

Disseram ainda que em contato com a central dos cartões, foram informados que haviam sido feitas várias compras em diversos estabelecimentos comerciais da cidade. Outras vítimas também disseram que sequer tinham conhecimento da existência do cartão.

Segundo a Polícia Civil, foram obtidas imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais da cidade que comprovam que a diretora realizava compras utilizando diversos cartões em nome dos estudantes.

 

Leia também:

Casal é preso no Oeste da Bahia por suspeita de torturar filha adotiva de 7 anos

Comunidade de Itacimirim promove mobilização para proteger área ambiental Lagoa das Virgens

Dia das Mães: Procon-BA deflagra operação ‘Bem-Me-Quer’

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)