Pular para o conteúdo
Início » Heloísa Brito diz que suspeito de um dos estupros registrados no Carnaval já foi identificado

Heloísa Brito diz que suspeito de um dos estupros registrados no Carnaval já foi identificado

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Ao Portal M!, delegada-geral da Polícia Civil contou o andamento das investigações

Durante a solenidade de entrega de novos veículos para a Polícia Técnica da Bahia (DPT), a delegada-geral da Polícia Civil da Bahia, Heloísa Brito, falou na manhã desta terça-feira (27), sobre os crimes de estupro registrados no carnaval de Salvador deste ano.

Dois casos aconteceram dentro do circuito Dodô, no bairro de Ondina, e as vítimas foram acolhidas por equipes da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). A Polícia Civil investiga os casos.

“Foram três casos que nos chamaram a atenção. O primeiro inclusive, cometido com mais de um autor, a gente já conseguiu durante o Carnaval, ouvir a vítima, que é fundamental, porque ela que nos traz os elementos. Então nós estamos desenvolvendo a investigação nesse sentido. O segundo caso, a vítima não quis fazer o seu registro e isso dificultou pra gente um pouco o avanço das investigações, porque ela que nos traz mais propriedade, porém temos que respeitar o momento da mulher. Importante frisar que toda a rede de apoio está sendo oferecida, colocando a disposição não só a parte de saúde, mas também a parte de psicólogo e assistente social”, afirmou Heloísa Brito em entrevista ao Portal M!.

A delegada-geral destacou as investigações do terceiro caso, resultando a identificação de um dos suspeitos.

“O terceiro caso nós conseguimos avançar mais. Já identificamos um suspeito, temos medidas cautelares, então muito em breve a gente vai ter inclusive a identificação e o interrogatório dele. Mas nós continuamos caminhando porque situações dessa natureza precisam ser esclarecidas de modo mais rápido possível, porque nós não admitimos esse tipo de violência contra as nossas mulheres. Nós gostaríamos que não acontecesse nenhum tipo de crimes, mas crimes dessa magnitude em um evento que é feito para a alegria e comemoração nos deixaram realmente muito sensibilizados”, finalizou.

 

Leia também:

Líder de facção criminosa em Feira de Santana é preso em casa de luxo no Rio Grande do Norte

Maria Marighella repudia casos de violência contra mulher no Carnaval de Salvador

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)