Pular para o conteúdo
Início » Diretor-presidente da Neoenergia rebate reclamações e diz que empresa planeja investir R$ 13 bi nos próximos quatro anos na Bahia

Diretor-presidente da Neoenergia rebate reclamações e diz que empresa planeja investir R$ 13 bi nos próximos quatro anos na Bahia

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Thiago Guth participou de audiência pública realizada pelas Comissões de Infraestrutura e Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA)

A Neoenergia Coelba planeja investir cerca de R$ 13,3 bilhões nos próximos quatro anos para seguir atendendo as necessidades do estado e dos mais de seis milhões e meio de consumidores.

A declaração foi dada durante a audiência pública realizada pelas Comissões de Infraestrutura e Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), na manhã desta terça-feira (5), que teve como representante, o diretor-presidente da Neoenergia, Thiago Guth.

“A Neoenergia Coelba já investe bastante no Estado, a gente investiu R$ 11 bilhões nos últimos cinco anos. É a empresa que mais investiu em distribuição de energia no Brasil. A gente entende, e estamos sensíveis inclusive às colocações dos deputados e deputadas, que o Estado cresce muito e tem necessidades energéticas que são importantes de serem supridas. No nosso planejamento anual, a gente incorporou um aumento de investimento para os próximos quatro anos. Para os próximos quatro anos, nós vamos investir mais de 40% do que investimos nos últimos quatro. Teremos investimentos em toda a região turística, toda a região sul, que a gente tem um trabalho para melhorar a qualidade, vamos investir no norte, no centro-oeste, vamos investir bastante no oeste para suportar o crescimento do agronegócio”, afirmou Thiago.

Os mais de R$ 13 bilhões que serão investidos até 2027 também serão direcionados a aumentar a oferta de energia na Bahia para impulsionar a atividade econômica, em especial o agronegócio. Além disso, haverá expansão de 71 subestações em locais estratégicos do estado, levando em consideração as necessidades específicas de cada região.

“Nós vamos investir em subestações em linhas que vão proporciar um aumento de 70% da capacidade energética. Hoje, foi uma oportunidade de esclarecer o que a gente vem fazendo, mas principalmente mostrar que a Neonergia Coelba continua comprometida com o estado, com os baianos e os nossos clientes”, destacou o diretor-presidente.

 

Reclamações

Questionado sobre as principais reclamações apresentadas pelos parlamentares, incluindo a do deputado estadual Robinson Almeida (PT) que avaliou a companhia como uma” má prestadora de serviço à Bahia”, Thiago Guth afirmou que as reclamações feitas são legítimas, entretanto, os indicadores apontam qualidade no fornecimento de energia.

“Quando a gente olha o histórico da companhia nos últimos cinco anos, ela vem melhorando bastante. Os indicadores, por exemplo, de qualidade do fornecimento, eles vêm cada vez mais com um indicador melhor que proporciona qualidade para a população. Mas é importante entender que o estado tem uma dimensão continental e existem regiões que precisam de aprimoramento. É nisso que o poder público, muitas vezes, trazendo da população local, vem dando de informações para que a gente possa melhorar o nosso planejamento e resolver os problemas. Temos um plano de manutenção muito robusto, estamos aumentando o investimento e vamos ouvir não só aqui o poder público, os deputados, mas também associações comerciais, ouvir a população e o nosso cliente para que a gente possa melhorar.”

Com a concessão prevista para ser encerrada em 2025, e diante do movimento na Câmara dos Deputados para mudar algumas regras, dentre elas, a renovação automática, Thiago Guth diz que a renovação está sendo discutida não só para a Neonergia Coelba, mas em todo setor.

“A nossa concessão vence em 2027, acho que é importante esclarecer que até 2026 a gente tem que discorrer sobre o processo de renovação, mas ela vence efetivamente em 2027. Nossos investimentos, eles estão focados em melhorar a qualidade do fornecimento para a população, acelerar o processo de conexão de novas cargas para suportar o crescimento do estado. É isso que a gente está focando nos próximos quatro anos. Com relação à renovação, é um processo que está sendo discutido não só para a Neonergia Coelba, mas em todo setor. Está sendo bem discutido com o envolvimento da sociedade, pelos órgãos competentes, de forma federal, e a gente segue acompanhando e respeitando esse processo. O nosso foco agora é implementar esse plano de investimento para melhorar o atendimento à população e melhorar a qualidade do fornecimento”, pontuou.

 

Leia também:

“Coelba presta mal serviço à Bahia e sua concessão não deve ser renovada automaticamente”, brada Robinson

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)