Pular para o conteúdo
Início » Área sob alerta de desmatamento na Amazônia cresce 104% em novembro

Área sob alerta de desmatamento na Amazônia cresce 104% em novembro

banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)

Segundo o Inpe, risco abrangeu 563 quilômetros quadrados. Ex-diretor demitido após fazer primeira advertência recebeu prêmio da revista Nature

O mês de novembro de 2019 teve recorde no registro de áreas sob alertas de desmatamento na Amazônia, informou o G1. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, foram 563,03 quilômetros quadrados entre 1° e 30 de novembro. Na comparação com o mesmo mês de 2018, o aumento foi de 103,7%.

De janeiro a novembro de 2019, 8.695,21 quilômetros quadrados estiveram sob alerta, quase o dobro do registrado nos mesmos meses em 2018 (4.878,7 quilômetros).

A taxa oficial de desmatamento é medida pelo Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes). O dado mais recente foi divulgado no mês passado: foram devastados 9.762 quilômetros quadrados entre agosto de 2018 e julho de 2019, aumento de 29,5% em relação ao período anterior.

Premiação
Responsável pela primeira advertência sobre o avanço no desmatamento da Amazônia, o físico Ricardo Galvão foi incluído na lista da revista “Nature” de 10 cientistas que se destacaram em 2019. Em julho, após endossar os dados científicos sobre o desmatamento, Galvão foi exonerado do comando do Inpe, cargo que ocupava desde 2016. Fonte:G1

Marcações:
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
banner_portal_noticias__1_Milhao_de_Amigos_osid___1140x130px
2__BANNER_1140x130___CUIDANDO_DE_VOCE (1)