Pular para o conteúdo
Início » Maternidade no Subúrbio ganha centro de referência em Planejamento Reprodutivo

Maternidade no Subúrbio ganha centro de referência em Planejamento Reprodutivo

Serviço vai oferecer implantação de métodos contraceptivos de longa permanência, além de formação, assistência técnica e insumos

A maternidade Maria da Conceição de Jesus, no bairro de Coutos, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, agora conta com o Centro de Referência em Planejamento Reprodutivo, inaugurado nesta quarta-feira (8).

O Centro é parte de uma estratégia regional, coordenada no Brasil pelo Ministério da Saúde e o Fundo da População das Nações Unidas (UNFPA), e conta com apoio dos governos estaduais e municipais onde a unidade está sendo implementada.

O serviço vai oferecer implantação de métodos contraceptivos de longa permanência, além de formação, assistência técnica, insumos e também atuará como multiplicador, capacitando outros profissionais e serviços de saúde da Bahia.

O subsecretário de Saúde, Paulo Barbosa, e a secretária de Promoção da Igualdade Racial e dos Povos e Comunidades Tradicionais (Sepromi) estiveram presentes no ato da inauguração, junto com a diretora-executiva do UNFPA e subsecretária mundial da ONU, Natalia Kanem.

Paulo Barbosa destacou que o ato tem grande relevância, porque é parte de ações que vem sendo articuladas como políticas de Estado, envolvendo as secretarias de Saúde, de Promoção da Igualdade Racial e dos Povos e Comunidades Tradicionais e de Educação. “Em primeira mão, a iniciativa buscou levar a todas as jovens e mulheres a consciência de direito, de acesso a métodos de contracepção para um bom planejamento familiar.

Nesse sentido, a ONU estabeleceu uma parceria com a formação de uma equipe que foi treinada com a disponibilização de equipamentos para a implantação de métodos contraceptivos de longa permanência que são seguros e eficazes”, afirmou o subsecretário de Saúde.

Ainda segundo Paulo, a gravidez precoce, principalmente indesejável, precisa ser evitada porque tem uma implicação direta sobre as mulheres, tanto no aspecto psicológico como no social.

Do ponto de vista da saúde, a gravidez precoce se associa à maior mortalidade materna e neonatal. Muitas jovens acabam buscando métodos abortivos não seguros, e isso tem uma grande repercussão no sistema de saúde.

O diretor-geral da Maternidade Maria da Conceição de Jesus, Amado Mizarala, explicou que o público-alvo são as gestantes atendidas na unidade que, em sua maioria, são moradoras do Subúrbio Ferroviário.

“A proposta é ofertar às mulheres que venham ter seu parto ou abortamento aqui, o método anticoncepcional de longa duração, como o Dispositivo Intrauterino (DIU), que dura 10 anos, ou o implante, que dura seis anos, para que essas mulheres engravidem no dia que elas queiram engravidar”.

Ele acrescentou que equipes de saúde de diversas cidades do estado receberão treinamento na unidade e sairão capacitadas a multiplicar o conhecimento em outras cidades.

 

Leia também:

Número de internações e óbitos por influenza avança em todo o Brasil

Maternidade baiana é pioneira no Brasil em oferecer caderneta de pré-natal a pessoa trans pelo SUS

Marcações: