Caetano Veloso pede R$ 1,3 milhão de indenização em ação por uso indevido de imagem

Artista baiano reclama que também não autorizou menções ao Tropicalismo em campanha publicitária da nova coleção de uma famosa grife

Por Redação
04/12/2023 às 21h00
  • Compartilhe
Foto: Leo Aversa/Divulgação
Foto: Leo Aversa/Divulgação

Advogados do cantor e compositor baiano Caetano Veloso apresentaram uma ação contra a campanha da nova coleção Verão 2024, intitulada 'Brazilian Soul', da Osklen, do empresário Oskar Metsavaht. A ação, que está na 29ª Vara Cível da Comarca do Rio de Janeiro, acusa a empresa do "uso não autorizado de imagem e marca em campanha publicitária". As informações são do Jornal O Globo.

"Usaram a imagem do autor e do icônico movimento criado por ele [Tropicália] para lançar e impulsionar as vendas de uma coleção de roupas com sua marca e, com isso, obter vantagens indevidas, locupletando-se ilicitamente de forma notoriamente parasitária", dizem os advogados do artista.

São diversas as solicitações feitas na ação. Caetano pede, por exemplo, uma liminar para que a Osklen seja obrigada a retirar de circulação produtos que remetam ao músico e ao Tropicalismo. Da mesma forma, outra liminar cobra a retirada de publicações que relacionem o artista e o movimento à marca de roupas.

Por fim, os advogados solicitam danos morais de R$ 300 mil, a serem pagos pela Osklen e por Oskar Metsavaht, além de danos materiais da ordem de R$ 1 milhão. 

 

Leia também:

Kéfera detona Farofa da Gkay e diz que anfitriã só a chamou de amiga quando a festa perdeu destaque

Farofa da Gkay: edição desse ano tem mensagem contra assédio