Interessados em oficinas gratuitas de teatro, dança e canto têm até esta sexta para se inscrever

'Coletivizando Arte' integra o programa Boca de Brasa

Por Redação
05/08/2022 às 07h00
  • Compartilhe
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Moradores das localidades próximas à Bacia do Mané Dendê, no Subúrbio de Salvador, têm até esta sexta-feira (5) para se inscrever no "Coletivizando Arte Oficinas de Teatro, Dança e Canto". Serão oferecidas, gratuitamente, atividades artísticas e culturais no projeto capitaneado pela  Fundação Gregório de Mattos (FGM).

O "Coletivizando Arte" faz parte do projeto Boca de Brasa Movimentando o Mané Dendê, cujo entorno é alvo de um amplo programa de saneamento ambiental e urbanização.

Os interessados devem comparecer à Escola Municipal Senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães, localizada na Rua Roberto Veiga Lima, nº 465, Rio Sena, das 14h às 20h.

As oficinas são voltadas para todos os públicos, a partir dos 12 anos. As aulas ocorrerão deste sábado (6) atá o próximo dia 12 de agosto - sábado e domingo, das 10h às 12h; e de segunda a sexta, das 19h às 21h, na própria escola.

As oficinas têm a proposta de promover iniciação artística e revelar os talentos do Novo Mané Dendê.  As aulas práticas e teóricas realizadas por meio da iniciativa resultarão numa apresentação pública no palco Boca de Brasa Movimentando Mané Dendê, que ocorrerá durante uma Feira Social, marcada para o próximo dia 13 de agosto, na Escola Senador Antonio Carlos Magalhães.

A partir de setembro, o projeto "Coletivizando Arte" continuará realizando oficinas e outras atividades culturais no Mané Dendê, iniciando a implantação de um Boca de Brasa na região e articulando ações que ocorrem em outros pontos da cidade.

"O Boca de Brasa chega para movimentar a cultura e as artes do Novo Mané Dendê com oficinas, diálogos, apresentações e palco aberto para as artes do Subúrbio, possibilitando que as comunidades dos bairros abarcados pelo pelo projeto tenham acesso aos meios de produção e fruição cultural e artística", destaca o gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis.