"Posso pensar em renunciar, mas não agora", afirma papa Francisco

Pontífice conversou com jornalistas no avião papal, voltando de uma viagem ao Canadá

Por Larissa Nunes
30/07/2022 às 09h40
  • Compartilhe
Foto: Reprodução - Mazur/ Catholic Church England and Wales
Foto: Reprodução - Mazur/ Catholic Church England and Wales

O papa Francisco disse que pode chegar o momento em que ele precise avaliar a possibilidade de renúncia à chefia da Igreja Católica - e que o faria caso sua saúde o impeça de servir o cargo do modo necessário. Mas não é algo em que pense no momento, pontuou ele.

"A porta (à renúncia) está aberta - é uma opção normal. Mas até hoje eu não bati nessa porta. Não senti a necessidade de pensar nessa possibilidade. O que não quer dizer que daqui a dois dias eu não possa começar a pensar a respeito."

Os comentários foram feitos ao final de uma viagem ao Canadá, na qual pediu desculpas a indígenas pelo papel da Igreja em antigas escolas cuja função era assimilar povos originários e destruir suas culturas e idiomas nativos.

Francisco, de 85 anos, reforçou que pretende seguir com suas funções e que será guiado por Deus no que diz respeito à renúncia, na eventualidade de ela acontecer. "Não é uma catástrofe mudar de papa, não é um tabu", disse o papa aos jornalistas, sentado em uma cadeira de rodas, no avião papal, voltando do Canadá a Roma.

Meses atrás, papa Francisco sofreu com um problema no joelho que impactou sua mobilidade, passando boa parte da turnê no Canadá na cadeira de rodas.

*Com informações do G1