Cruz das Almas tem novo circuito para receber festejos juninos neste ano

A cidade, que contará com shows no novo circuito Luiz Gonzaga, terá apresentações musicais entre os dias 22 e 26 de junho

Por Bruno Brito
23/06/2022 às 14h03
  • Compartilhe
Foto: Reprodução/Prefeitura de Cruz das Almas
Foto: Reprodução/Prefeitura de Cruz das Almas

Após a suspensão do São João por dois anos seguidos, em função da pandemia da Covid-19, a expectativa pelos festejos em Cruz das Almas está estampada no rosto de todos os moradores, que acompanharam ansiosos, desde o início da ornamentação das ruas, até a preparação de todo o novo circuito oficial da festa, o circuito Luiz Gonzaga.

De acordo com o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico de Cruz das Almas, Euricles Neto, a expectativa pelos festejos juninos é a melhor possível. Segundo ele, o município começou a planejar a festa em agosto do ano passado.

"A gente vem ao longo dos últimos meses se preparando para esse evento. Começamos a planejar o São João ainda em agosto do ano passado, mesmo observando a questão da pandemia, mas já era uma preocupação nossa. E, graças a Deus, a Covid-19 recuou e podemos agora, estar realizando esse grande evento, que além de marcar o nosso maior patrimônio cultural, é um grande vetor de desenvolvimento econômico no município", afirmou.

Na cidade, a expectativa da gestão municipal é que entre 100 e 150 mil pessoas passem por noite pelo São João de Cruz das Almas. Segundo Euricles, a expectativa se dá também pelo retorno ao setor do comércio.

"Estamos investindo alguns milhões, mas a expectativa de retorno é muito alta. Esperamos um retorno não apenas para o setor do comércio, mas para toda a população. Já respiramos esse desenvolvimento econômico desde o mês de março, quando lançamos a grade do São João", revelou.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), Cruz das Almas está entre os destinos mais procurados nas rodoviárias até o momento.

"O grande diferencial do nosso São João é o polo cruzalmense. A população tem como característica receber o turista de forma acolhedora, e o turista se sente acolhido em Cruz das Almas. Cruz ainda preserva aquela tradição do São João nas ruas, recebendo as pessoas em casas, recebendo amigos e famílias, é uma festa muito bonito, que traz aquele sentimento bucólico do interior, aquela coisa da roça", disse.

Ainda segundo o secretário, o setor hoteleiro da cidade já conta com cerca de 100% dos leitos esgotados. Enquanto os imóveis residenciais estão sendo alugados, o que só reforça a grande procura pelo município. "Alguns locais que eram alugados no período por mil ou dois mil reais, estão sendo alugados por cinco ou seis vezes mais, então tá inflacionado por conta da alta procura", avaliou.

Reprodução/Prefeitura de Cruz das Almas

Novo circuito

E muito dessa grande procura destacada pelo secretário, se dá pela festa montada pela gestão municipal, que irá ocorrer entre os dias 22 e 26 de junho, no circuito Luiz Gonzaga, criado para essa edição dos festejos juninos.

O novo local, que conta com cerca de 30 mil metros quadrados, terá praça de alimentação, camarote e área coberta, para receber moradores e visitantes que pretendem curtir o São João no município cruzalmense.

"Estamos vindo com uma proposta nova, arrojada, não só no espaço de eventos, mas com a grade também. Acredito eu, que Cruz está na briga entre os dois ou três maiores festejos juninos do Brasil, como o de Campina Grande e outras cidades, e já estamos consolidados como o maior São João da Bahia", afirmou.

No circuito Luiz Gonzaga, que fica localizado no bairro Coplan, próximo à entrada da cidade, as apresentações se iniciam no dia 22, com show da Orquestra Forró Metal, que vai abrir os festejos, seguido por Tarcísio do Acordeon, Acarajé com Camarão, Solange Almeida e Ju Oliveira.

Já no dia 23, haverá shows de Laços do Forró, Maiara e Maraísa, João Junior, Tayrone e Filipe Ramos, enquanto no dia 24, terão apresentações de Márcia Fellipe, Adelmário Coelho, Rasga Tanga, Simone e Simaria, além de Dorgival Dantas.

Já no sábado, dia 25, será a vez de Paulinha Oliveira, Wesley Safadão, Daniel Vieira e Alcymar Monteiro. E para fechar os festejos, no dia 26, haverá shows de Amado Batista, Kart Love, Santanna e Vitor Fernandes.

Outros circuitos

No entanto, se engana quem pensa que a festa na cidade ficará restrita apenas ao circuito Luiz Gonzaga. Isso porque, foi criado o circuito alternativo Othon Silva, localizado na Praça Senador Temistocles, que terá apresentações locais, das 10h às 18h, entre os dias 21 e 26 de junho.

Além disso, outros festejos já foram realizados, como o Arraiá do Laranjinha, que é voltado para o público infantil e ocorreu nos dias 19 e 20 de junho. Houve também a Alvorada Esperando São João, que marcou o início do mês de junho na cidade, com show na virada do dia 1º.

Reprodução/Prefeitura de Cruz das Almas

"Nós temos o circuito oficial através do circuito Luiz Gonzaga, e em paralelo, temos o circuito Othon Silva, também no Centro da cidade, com 100% de artistas da cidade. Ressaltando que no circuito oficial, temos quase 40% de artistas da terra. Mas antes, já temos o Arraiá do Laranjinha, que é uma festa já tradicional, voltada às crianças no Centro da cidade. Temos buscado a todo instante, consolidar o nome de Cruz das Almas entre as maiores festas de São João do país", destacou o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico de Cruz das Almas.

Guerra de Espadas

Conhecida nacionalmente pela tradicional guerra de espadas, que está proibida desde 2011 por determinação do Ministério Público da Bahia, Cruz das Almas ainda segue sendo palco da queima dos artefatos.

De acordo com Euricles, o município tem acompanhado a situação, e tentado de todas as formas buscar uma solução para o impasse entre a Justiça e os praticantes da queima de espadas.

"É um patrimônio cultural, Cruz das Almas sempre foi conhecida nacionalmente pelo seu São João e pela tradição da queima de espadas, que está proibida desde 2011 pela Justiça, que ainda assim ocorre pontualmente, de forma clandestina", contou.

Segundo ele, por toda essa soma de fatores, que vão desde a festa, o clima da cidade e a própria guerra de espadas, o São João de Cruz pode ser definido como algo "espetacular".

"É algo espetacular, que mexe com o sentimento do cruzalmense, mexe com a gente. Costumamos dizer que acabou a semana santa, para o cruzalmente já é São João. Isso sentimos no dia a dia, no clima da cidade, no olhar das pessoas, a expectativa e felicidade de estar chegando o São João", concluiu.