Otto critica pré-candidatura sem 'carteira de identidade' e destaca alinhamento de Jerônimo com Lula

Na última terça-feira (10), o pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), tornou afirmar que não vai apoiar nenhum candidato à presidência no primeiro turno das eleições

Por Redação
14/05/2022 às 15h23
  • Compartilhe
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O senador Otto Alencar (PSD), pré-candidato à reeleição, destacou o alinhamento do seu grupo político na Bahia com o projeto de Lula. "O que Lula quer para o Brasil é o que nós vamos fazer na Bahia", afirmou o senador durante a plenária do Programa de Governo Participativo (PGP), em Macaúbas (a 625 km de Salvador), neste sábado (14). 

Otto também criticou as pré-candidaturas que não se posicionam sobre a disputa presidencial deste ano. O senador da Bahia afirmou que "candidato a governador tem que ter carteira de identidade e assumir quem vai apoiar para a presidência da República". Na última terça-feira (10), o pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), tornou afirmar que não vai apoiar nenhum candidato à presidência no primeiro turno das eleições. O ex-prefeito de Salvador disse que vai manter o "palanque aberto".

"Todo povo brasileiro, desde que toma consciência, tem que ter o quê? Carteira de identidade. A carteira de identidade de Jerônimo é a carteira de identidade de Lula. E quem não tem carteira de identidade não merece apresentar projeto de governo para governar um estado da dimensão da Bahia", afirmou o senador, que participa do evento no território da Bacia do Paramirim.

Com ele, também estava o também pré-candidatos a governador, Jerônimo Rodrigues (PT), e a vice-governador, Geraldo Júnior (MDB), além do senador Jaques Wagner (PT), prefeitos, ex-prefeitos, deputados estaduais e federais, e outras lideranças políticas.