Pré-sal deve produzir 8,2 bilhões de barris de petróleo na próxima década

Estimativa foi apresentada hoje no 4º Fórum Técnico Pré-sal Petróleo

Por Redação
24/11/2021 às 18h01
  • Compartilhe
Foto: Andre Ribeiro/Agência Petrobras
Foto: Andre Ribeiro/Agência Petrobras

De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (24), a produção de petróleo na camada Pré-sal brasileira deve atingir a marca de 8,2 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) acumulados entre 2022 e 2031, sendo que 1,5 bilhão são da União, pelo regime de partilha.

A comercialização desse óleo vai gerar US$ 116 bilhões no período, além de US$ 92 bilhões em royalties e US$ 77 bilhões em impostos. Ou seja, o total de receitas para os cofres da União gerados pela exploração do Pré-sal será de US$ 285 bilhões até 2031.

Os dados foram apresentados pelo diretor-presidente da Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S.A. (Pré-sal Petróleo S.A - PPSA), Eduardo Gerk, no 4º Fórum Técnico Pré-sal Petróleo.

Gerk destaca que, com o passar do tempo, aumenta conhecimento sobre os campos em fase exploratória e também em produção, tornando as projeções mais apuradas. Com isso, do ano passado para cá, a estimativa de produção de óleo para a União aumentou em 500 milhões de boe.

O estudo leva em conta os contratos já em vigor e também os campos de Atapu e de Sépia, que serão licitados no dia 17 de dezembro na Segunda Rodada de Volumes Excedentes da Cessão Onerosa. A estimativa é que a produção diária nesses contratos seja de 3,5 milhões de barris em 2031, com cerca de 1 milhão para a União.

Os investimentos no Polígono do Pré-Sal no período serão de US$ 99 bilhões, sendo US$ 33 bilhões em plataformas de produção, US$ 37 bilhões em poços e US$ 29 bilhões em sistemas submarinos. A estimativa é que sejam contratados 27 FPSOs (navios plataformas) e 416 poços.

*Com informações da Agência Brasil