Mário Dantas defende aprovação da Reforma Administrativa antes da Tributária

Em entrevista, presidente do Grupo de Líderes Empresariais da Bahia (LIDE-BA) cobrou do governos federal e estadual programas de refinanciamento incentivado dos tributos

Por Yuri Abreu
17/11/2021 às 09h41
  • Compartilhe
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente do Grupo de Líderes Empresariais da Bahia (LIDE-BA), Mário Dantas, defendeu que a Reforma Administrativa seja aprovada pelo Congresso Nacional antes da Reforma Tributária.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (17), ao editor-chefe do Portal M!, Osvaldo Lyra, na rádio Nova Brasil FM. Segundo ele, a primeira vai discutir qual serão as contas a serem pagas. Já a segunda, na sequência, explicará de que forma os débitos serão quitados.

"Para nós, a Reforma Administrativa é mais importante e deve vir antes da Tributária, pois vai discutir qual é a conta a ser paga para, depois, de que forma ela será paga. E o projeto do deputado Arthur Maia traz essa grande oportunidade. No LIDE-BA, já estamos há algum tempo debatendo essa questão", afirmou o também presidente da Associação Comercial da Bahia (ACB).

Refis

Na entrevista, Dantas também cobrou dos governos estadual e federal programas de refinanciamento e reparcelamento incentivado de tributos - o que seria sido feito, até agora, apenas pela Prefeitura de Salvador, segundo ele.

"Os empresários precisam de folego e fluxo de caixa para retomar. Para isso, o ideal seriam programas de refinanciamento e reparcelamento incentivado dos tributos da União, do Estado e também do Município. É muito importante, para nós, que venha o Refis federal", disse.

"Precisamos também de acesso ao crédito, pois temos uma sistema bancário cartelizado, evitando que chegue a ponta. Muitas empresas estão com impostos atrasados. Assim, não cansamos de dialogar com os congressistas para que esse programa seja implantando de forma rápida", completou.

Demandas

Com relação as demandas, o executivo trouxe os principais anseios dos empresários, nas três esferas do governo. Na União, Mário Dantas esperar que Jair Bolsonaro (sem partido) presidente - não abandone controle fiscal e tenha cuidado com a inflação que atualmente está em dois digitos. 

"A política cambial adotada por este governo tem grande responsabilidade grande nesse sentido. A inflação corrói poder de compra da população", afirmou.

No Estado, Dantas afirmou esperar o lançamento de um programa de refis de tributos estaduais e que o Governo dê mais oportunidades ao investimentos privados, com a realização de Parcerias Público-Privadas (PPPs) ou privatização de estatais. 

"Quanto ao Município, que ele dê uma atenção diferenciada com os setores afetados, além de um refis municipal", acrescentou.

Confira entrevista