Deputadas pedem medidas de combate à violência contra a mulher na Bahia

Parlamentares participaram de audiência com o secretário Ricardo Mandarino

Por Yuri Abreu
26/10/2021 às 12h30
  • Compartilhe
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Deputadas que fazem parte da Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) participaram de uma audiência pública, nesta segunda-feira (26), com o secretário estadual de Segurança Pública, Ricardo Mandarino, na qual pediram a a criação de uma política de enfrentamento à violência contra a mulher.

Ainda durante o encontro, no qual participaram também vereadoras do município de Alagoinhas, o grupo pediu, além do estabelecimento de metas de redução de casos na Bahia, a efetivação da lei n° 11.492, de agosto de 2021, que estabelece normas para prevenir, reprimir e combater a violência política contra a mulher.

"É preciso desencorajar os agressores e, sobretudo, ter foco na redução dos feminicidos da Bahia. Os dados revelam um leve declínio, mas é preciso uma política mais vigorosa de enfrentamento à violência contra a mulher e também de ações que tornem efetiva a nova lei para que as mulheres se sintam respeitadas e encorajadas a participar da política", destacou a presidente da Comissão dos Direitos da Mulher da Alba, deputada Olívia Santana (PCdoB).

Por sua vez, a deputada Neusa Cadore (PT) ressaltou que a audiência foi uma forma de mostrar o compromisso da comissão com a luta das mulheres. 

"Temos que acreditar na mudança dessa cultura machista, misógina  e racista, na construção de uma história com mais igualdade para as mulheres", afirmou.

A também parlamentar estadual, Fátima Nunes (PT), lembrou da importância da escuta por parte da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

"Existe uma necessidade real de um plano para o desenvolvimento de uma política pública de combate ao machismo e todas as formas de violência, em especial a violência doméstica. Vamos aguardar a criação desse plano pela SSP para que ele seja analisado e aprovado em uma próxima reunião", disse a petista.