Luiza Trajano é a única brasileira na lista de mais influentes da revista Time

CEO da Magalu está entre os destaques da categoria Titãs, ao lado da ginasta americana Simone Biles e o presidente da Apple, Tim Cook

Por Flávio Gomes
15/09/2021 às 12h29
  • Compartilhe
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, é a única brasileira presente na lista de 100 pessoas mais influentes do mundo da revista Time, publicado nesta quarta-feira (15).

Luiza figurou entre os destaques da categoria Titãs, ao seu lado de nomes como a ginasta americana Simone Biles, a autora Shonda Rimes, o jogador de futebol americano Tom Brady e o presidente da Apple, Tim Cook.

A tradição da revista Time é de que outras personalidades escrevam uma introdução dos indicados. No caso de Luiza Trajano, o texto é assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Em um mundo de negócios ainda dominado por homens, a brasileira Luiza Trajano conseguiu transformar o Magazine Luiza, que começou como uma única loja em 1957, em um gigante do varejo de dezenas de bilhões. É uma grande conquista - uma entre muitas", escreve o ex-presidente.

Dentre as demais conquistas, Lula realça a iniciativa do Magazine Luiza em ajudar pequenas empresas a se adaptarem ao comércio digital no auge da pandemia do coronavírus. A empresa lançou o projeto Parceiro Magalu, que incluía pequenos comerciantes na plataforma de marketplace da empresa, dando visibilidade e auxiliando na logística de entrega de pequenas e médias empresas.

Luiza é também a líder do grupo Mulheres do Brasil, que reúne mais de 95 mil participantes no Brasil e no exterior, para lutar por políticas públicas e de negócios focadas em direitos iguais, trabalho, segurança, educação e saúde de qualidade.

"Em um mundo onde bilionários queimam fortunas em aventuras espaciais e iates, Luiza se dedica a um tipo diferente de odisseia. Ela assumiu o desafio de construir um gigante comercial e ao mesmo tempo construir um Brasil melhor", diz o texto.