TJ-SP amplia condenação de Roberto Jefferson por difamar ministro Alexandre de Moraes

Presidente do PTB acusou o ministro do STF de vínculo com organização criminosa

Por Redação
21/07/2021 às 20h00
  • Compartilhe
Foto: Reprodução/Carta Capital
Foto: Reprodução/Carta Capital

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) ampliou a condenação do presidente do PTB, Roberto Jefferson, por afirmar que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), era vinculado a uma organização criminosa.

De acordo com informações da CNN Brasil, os desembargadores interpretaram que a multa deve ser acrescida de 10% a 15%, o que gira em torno R$ 60 mil. O líder da sigla deverá repassar esse valor ao próprio ministro e à esposa dele, a advogada Viviane Barci, a quem ele também ofendeu.

Jefferson disse ao tribunal que não tinha intenção de macular a honra do ministro e de Viviane e que apenas reproduzia o que ouviu em redes sociais. No entanto, o argumento foi rechaçado, com a resposta de que o presidente do PTB extrapolou os limites da liberdade de crítica e violou a honra dos dois.