Ex-presidente do BNDES mostra otimismo com crescimento da economia e compara momento atual com a reeleição de Lula

Luiz Carlos Mendonça de Barros previu que a economia vai crescer e que o dólar cair abaixo de R$ 5,00

Por Redação
10/06/2021 às 15h10
  • Compartilhe
Foto:  Edilson Dantas / Agência O Globo
Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O ex-ministro das Comunicações e ex-presidente do BNDES, o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros creditou o crescimento de 1,2% do PIB brasileiro no primeiro trimestre ao superciclo das commodities e disse que o país pode crescer 6% este ano. Segundo o economista, a recuperação econômica é no mundo todo e previu um período de crescimento acelerado no planeta.

Barros afirmou que viu o primeiro superciclo das commodities em 2004 e 2005 (no governo Lula) e que o atual é mais forte do que foi naquela época. Foi esse efeito que viabilizou a reeleição de Lula.

"(Naquela época) Eu levei tempo para perceber, perdi um monte de dinheiro. Eu estava achando que o dólar ia explodir, e o dólar voltou. E, desta vez, esqueceram-se que o ciclo de commodities é mais forte do que foi naquela época", disse o economista em entrevista ao jornal O Globo

Otimista, Mendonça de Barros afirmou ainda que a situação das vacinas vai mudar e que o dólar vai cair abaixo de R$ 5,00. 

"Vamos chegar no fim do ano sobrando vacina. É uma mudança de quadro econômico e de opinião pública muito relevante para se olhar. O dólar vai abaixo de R$ 5. A recuperação é no mundo todo. Não é só um superciclo de 'commodities'. É um período de crescimento acelerado no mundo todo".