PRF prende mulher com 45 mil comprimidos da droga usada no golpe 'Boa Noite Cinderela'

Apreensão causou prejuízo de aproximadamente R$ 225 mil ao narcotráfico

Por Flávio Gomes
18/10/2020 às 16h15
  • Compartilhe
Foto: Divulgação PRF
Foto: Divulgação PRF

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, na noite de sábado (17), 45 mil comprimidos do fármaco triexifenid, anticolinérgico comercializado como Artane (cloridrato de triexifenid ou "aranha", como é popularmente conhecido), indicado como adjuvante no tratamento de todas as formas de parkinson.

Considerada um psicotrópico, a substância também é usada em festas tipo rave e no golpe conhecido como "Boa Noite Cinderela" por induzir a estados mentais alterados, como alucinações e delírios.

O flagrante ocorreu no Km 830 da BR 116, região do município baiano de Vitória da Conquista, quando a equipe de policiais abordou um ônibus interestadual que fazia a rota Rio de Janeiro (RJ) X Fortaleza (CE).

Durante a abordagem, os policiais desconfiaram de uma passageira de 23 anos, que teve um comportamento de extremo nervosismo. Ao solicitar que a mulher apresentasse seus documentos e abrisse sua bagagem, a passageira indicou a sua mala, que possuía um cadeado com senha. A jovem tentou ludibriar os policiais afirmando não se recordar qual era a numeração do segredo, pois a mala era emprestada e pertencia a sua irmã.

Após abertura do cadeado, foram localizados nove sacos plásticos contendo comprimidos brancos, acondicionados dentro de uma caixa com uma etiqueta parcialmente removida, onde estava escrito "ARTANE 5m". Ela afirmou que havia pago a quantia de R$ 20 mil pelo produto para comercializar na capital cearense e que cada comprimido pode ser vendido por até R$ 5. Por esse cálculo, a apreensão da droga causou um prejuízo de R$ 225 mil ao narcotráfico.

A mulher, que já tinha passagem por tráfico de drogas, foi presa e encaminhada, bem como os comprimidos apreendidos (nove pacotes contendo o total de 50 sacos com 100 comprimidos cada), para a Delegacia de Polícia Judiciária local para os procedimentos cabíveis.